Dinossauros

Como podemos encaixar os dinossauros no relato bíblico da criação?
Foto: Fotolia
Foto: Fotolia

A Bíblia é clara em afirmar que Deus é o originador da vida. Ou seja, todos os seres vivos do Universo, incluindo os que vivem no planeta Terra, são obra do Criador. Paulo, em seu discurso aos sábios de Atenas, afirmou que “Deus fez o mundo e tudo o que nele existe” (Atos 17:24), e isso inclui os dinossauros.

Pelo relato da criação, percebe-se que os dinossauros aquáticos (também conhecidos como plesiossauros) foram criados no quinto dia (Gênesis 1:21) e os dinossauros terrestres no sexto dia da criação (Gênesis 1:24).

Mas por que foram criados animais tão grandes e qual teria sido a utilidade deles para o ser humano? Embora não tenhamos todas as respostas, devemos atentar para o que a Bíblia nos informa sobre os seres criados. Entre as informações sobre o mundo antediluviano está a de que “havia gigantes na terra” (Gênesis 6:4). Pelo contexto imediato, vê-se que o termo “gigantes” (nephilim) foi empregado para se referir a seres humanos de elevada estatura. Assim, para esses gigantes humanos, os dinossauros talvez não parecessem tão grandes. Digamos, a título de comparação, que um elefante e uma girafa não parecem tão grandes assim para pessoas de estatura mediana de 1,70 m. Dessa maneira, podemos imaginar que os antediluvianos olhavam para os dinossauros como hoje olhamos para elefantes e girafas.

Podemos apenas conjecturar sobre a utilidade dos dinossauros para os seres humanos antes da entrada do pecado em nosso planeta. Talvez eles fossem empregados como animais de carga, como os elefantes de hoje, em alguns países. Acontece que, com a entrada do pecado, muitos animais se tornaram carnívoros, entre os quais algumas espécies de dinossauros. Nesse caso, em vez de servir ao ser humano, eles se tornaram uma ameaça. Talvez essa ameaça à vida humana tenha sido a causa da não entrada deles na arca e sua consequente extinção por ocasião do dilúvio (Gênesis 7:21-23).

Comentando sobre a destruição causada pelo dilúvio aos seres humanos e também aos animais (alguns deles chamados de “animais poderosos”, o que deve incluir os dinossauros), disse Ellen G. White: “Os animais, expostos à tempestade, corriam para perto dos homens, buscando unir-se com os seres humanos, como a esperar deles auxílio. Alguns do povo amarraram seus filhos e a si mesmos em cima de animais poderosos, sabendo que estes se apegariam à vida, e subiriam aos pontos mais altos para escapar das águas que se elevavam. A tempestade não abrandou sua fúria – as águas aumentaram mais rapidamente do que no começo. Alguns ataram-se a altas árvores sobre os elevados pontos da terra, mas essas árvores foram desarraigadas e lançadas com violência através do ar, como que arremessadas furiosamente, com pedras e terra, nas elevadas e encapeladas ondas. Sobre os mais elevados pontos, seres humanos e animais lutavam para manter sua posição, até que todos foram arremessados às águas enfurecidas, que quase alcançavam os locais mais altos da Terra. Os pontos mais elevados foram afinal alcançados, e homens e animais igualmente pereceram pelas águas do dilúvio (História da Redenção, p. 69).

A extinção dos dinossauros foi permitida por Deus, pois os seres humanos haveriam de decrescer em estatura e força e poderiam ser presa desses grandes animais. Assim, para o bem da humanidade eles foram extintos.

Somos informados de que, na nova Terra, os animais serão mansos. O “leão comerá palha como o boi” (Isaías 65:25). Dessa maneira, os animais não mais precisarão matar para se alimentar. E, se lá houver dinossauros, eles serão mansos e herbívoros, como eram alguns deles, mesmo depois da entrada do pecado no mundo.

Com certeza, será maravilhoso viver na Terra renovada, onde seres humanos e animais existirão em perfeita união. Façamos planos de lá estar!

Ozeas C. Moura, doutor em Teologia, é professor na Faculdade de Teologia do Unasp, campus Engenheiro Coelho, SP

Envie sua pergunta para ra@cpb.com.br

Veja também

A qualquer momento

Inesperada para alguns e aguardada por outros, a vinda de Cristo surpreenderá a todos FERNANDO …

  • Rodrigo Chimello

    Ótimo artigo, ajudou a esclarecer muitas dúvidas.

  • Carol Regina

    Ótimo artigo, mas fiquei com uma dúvida:
    E o Leviatã e o Behemoth? Citados no livro de Jó?
    Não foram extintos no Dilúvio??

  • Flavio Rocha

    indique uma pintura rupestre que mostre humanos com dinossauros?? Desculpe, mas essa afirmação eu discordo. Os Dinossauros existiram realmente, porém foram extintos faz uns 65 milhões de anos, o homo sapiens existem por volta 150 mil anos…difícil de acreditar. Eu sou Cristão, porém acredito o tempo de Deus não é igual ao dos humanos, tudo teve seu tempo, mas, no tempo do Senhor e não no nosso.

  • Tiere Oliveira

    Olá, Paulo Henrique e Flavio Rocha. Tem um vídeo no youtube muito bom que nos ajuda a tirar muitas dúvidas a respeito desse tema:
    https://www.youtube.com/watch?v=RA5492gnSjo
    Além disso, para complementar o vídeo, gostaria de citar um comentário a respeito do livro de gênesis, concernente ao processo da criação :
    “A palavra hebraica para “dia” na expressão “tarde e manhã, o primeiro dia” é yom, que significa um período de 24 horas (quando é acompanhada de um numeral ordinal.”
    Logo, de acordo com o original hebraico, é impossível ter outra interpretação do texto que não seja essa.
    Fiquem com Deus e bom proveito do vídeo 🙂