ADRA escolhe especialista para coordenar ações contra o ebola

Foto: Ansel Oliver
Elizabeth Foulkes, à esquerda, nova coordenadora de resposta à ebola da ADRA, fala com o dr. Peter Landless, diretor mundial do Ministério da Saúde da Igreja Adventista, em seu escritório na sede da denominação. Foto: Ansel Oliver/ANN

Além da assistência prestada às vítimas do ebola por meio de seus hospitais e das doações de suprimentos e equipamentos, a Igreja Adventista nomeou uma coordenadora para resposta à epidemia na África Ocidental. Elizabeth Foulkes, que possui mestrado em saúde global pela Escola de Saúde Pública da Universidade de Loma Linda e já atuou na ONG internacional World Vision, foi escolhida pela Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) para ocupar o cargo durante os próximos três meses pelo menos.

Uma das respostas primárias da ADRA para a crise até agora tem sido fornecer rações alimentares de emergência para os afetados. Outras instituições adventistas também tem servido como ponto de apoio, como é o caso dos hospitais de Cooper, na Libéria, e o de Waterloo, em Serra Leoa.

Donn Gaede, secretário da Adventist Health International, elogiou a ADRA pela iniciativa de designar Elizabeth Foulkes para a função, o que ampliará as possibilidades de assistência. “Esta nova contratação é outra contribuição da ADRA para o esforço global”, avaliou Gaede.

Segundo David Holdsworth, da Unidade de Gestão de Emergência da agência humanitária, Elizabeth Foulkes irá coordenar as ações empreendidas pelas diversas entidades da Igreja Adventista, além de transmitir informações atualizadas para líderes e membros da Igreja, haja vista que esse trabalho de orientação cumpre um importante papel preventivo. A fim de evitar que a epidemia se espalhe ainda mais, as autoridades da área de saúde da igreja vem orientando os líderes e membros da organização na África Ocidental a não viajarem e não realizarem grandes manifestações públicas. As medidas foram “rigorosas, mas necessárias”, disse o médico Peter Landless, coordenador mundial do Ministério da Saúde da Igreja Adventista.

Sobre o ebola

O surto de ebola já infectou cerca de 18.600 pessoas e tirou a vida de mais de 6.900 em 2014, segundo relatórios recentes divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A maioria das vítimas vive na Guiné, Libéria e Serra Leoa. A febre ebola é transmitida através do contato direto com fluidos corporais e tecidos de uma pessoa infectada. Correm maior risco os profissionais de saúde e familiares que cuidam de alguém infectado com o vírus, de acordo com a OMS. A incidência de fatalidades varia de 25 a 90 por cento, dependendo da quantidade de tratamento disponíveis. [Fonte: Ansel Oliver/ANN].

Leia mais: http://news.adventist.org/pt/todas-as-noticias/noticias/go/2014-12-18/denomination-appoints-ebola-response-coordinator/

Check Also

Sociedade-Bíblica-do-Brasil-submete-versão-da-Nova-Almeida-Atualizada-à-avaliação-das-igrejas-slider

Sociedade Bíblica do Brasil submete versão da Nova Almeida Atualizada à avaliação das igrejas

Representantes de diversas denominações e organizações cristãs receberam exemplares do Novo Testamento, Salmos e Provérbios, primeiro fruto do trabalho que deverá ser concluído em 2018.