Voluntário da Missão Calebe 2015 é exemplo de superação

Jovem do Piauí supera limitações físicas para participar da Missão Calebe em 2015
Jovem do Piauí supera limitações físicas para participar da Missão Calebe no Piauí. Foto: ASN
Jovem supera limitações físicas para participar da Missão Calebe no Piauí. Foto: ASN

Pelo menos 100 mil jovens e adolescentes vão doar parte das férias em 2015 para ações sociais e evangelísticas na Missão Calebe. Somente em janeiro desse ano, cerca de 50 mil voluntários participam da iniciativa nas regiões Nordeste, Leste, Sudeste, Central e Sul do Brasil e em países como Peru, Equador, Chile, Argentina, Bolívia e Uruguai. Para fazer parte da campanha, jovens como David Ariel Souza Araújo precisam superar grandes desafios. O voluntário, de 16 anos, que nasceu com má formação nas pernas, decidiu integrar a equipe do projeto no estado do Piauí. David vai atuar numa cidade onde só existe um pequeno grupo de adventistas.

“Participarei do Missão Calebe em Aroazes. Vou dar palestras para a comunidade e pregar”, conta. De acordo com David, 2014 foi um ano de preparação para esse objetivo. Durante alguns meses, ele palestrou em encontros de jovens e de participantes do Missão Calebe em várias partes do Brasil, estimulando outros a seguir em frente. “Se eu, com essas limitações, faço minha parte para pregar, outras pessoas também podem”, ressalta.

Ser um “calebe” é um desejo cultivado pelo voluntário desde 2011. Hoje, aos 16 anos, e contando os dias para realizar esse sonho, David quer ir ainda mais longe. Sua intenção é cursar Teologia nos próximos anos.

Novidade

Em 2015, o projeto Missão Calebe chega com uma novidade. Os participantes vão poder interagir por meio do aplicativo Terra de Calebe, que permite ao participante conversar com outras pessoas e divulgar as ações que está realizando. [Fonte: Felipe Lemos/ASN]

Leia a notícia na íntegra

Jovem David é exemplo de superação no Missão Calebe 2015

Veja também como o projeto está transformando a vida de outros jovens

 

 

Veja também

Legado profético

O primeiro Centro de Pesquisas Ellen G. White do Brasil completa 30 anos. O desafio hoje é ir além do meio acadêmico e criar iniciativas que popularizem nas igrejas locais os escritos da pioneira.