Encontro de Músicos do Unasp ganha projeção internacional

21ª edição do encontro reuniu músicos adventistas do Brasil, Argentina, Chile e Peru
Encontro reuniu participantes do Brasil e de outros países sul-americanos. Foto: Marcelo Cirqueira

Com um concerto de 2 horas de duração, encerrou na noite do último sábado, 17 de janeiro, o 21º Encontro de Músicos. O evento é realizado pelo Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho. Neste ano, além dos 320 participantes de vários estados brasileiros, músicos da Argentina, Chile e Peru também assistiram à programação.

O produtor musical do projeto “Bueno con la Música”, Élbio Cabrera, foi um dos participantes internacionais. Ele disse que “veio observar como é realizada a capacitação de líderes de música no Brasil”. Cabrera conta que o Ministério Jovem Adventista na Argentina vem organizando um concurso para incentivar novos talentos. A ideia é transformar as melhores composições em um CD, que deve ser lançado em maio de 2015 durante o Congresso Jovem “Conectados à Videira”, em Mendonza.

O Encontro de Músicos ganha destaque por ser o mais longevo projeto de treinamento para voluntários da área em funcionamento no Brasil. A programação deste ano marcou pelo seu dinamismo. O dia começava com culto dirigido pelo pastor Daniel Tavares, líder do Ministério de Música da Igreja Adventista para a região Oeste do estado de São Paulo. “O culto é o grande momento da convergência. Por isso, preparei temas que pudessem fortalecer e animar o músico como ministro de música em sua igreja”, revelou.

Na sequência, mais de 40 oficinas e salas de ensaios esperavam pelos participantes. O vai e vem de cantores, instrumentos e pessoas “correndo” atrás de novidades produzia um cenário à parte. “A ‘coisa’ mais desejada eram pendrives com PDFs de partituras, livros e novidades”, expressou Meire Ellen Duarte Araujo, maestrina da Banda Sinfônica Jovem do Iasp (Unasp, campus Hortolândia), enquanto anotava contatos em seu celular.

Lançamento

A noite era reservada para palestras e recitais. Na quinta-feira, 15, um dos destaques foi o dueto instrumental de clarinete e flauta transversal (interpretado por Benedito Carvalho e Évertom Silva), além do Coral de Pós-Graduandos em Música. Já, na sexta, 16, o trio Marcel Freire, Regina Mota e Lineu Soares liderou o culto musical. O presidente da Igreja Adventista para a região Oeste de São Paulo, pastor Acílio Alves Filho, que também toca sanfona, proferiu o sermão do sábado. “A adoração é o resultado da compreensão de quem é Deus”, afirmou na introdução de seu discurso.

Ao explicar o significado da convergência na adoração, com base no texto de Apocalipse 14, ele exortou: “Adorai Aquele que fez o céu, a terra, e o mar”. Para cada texto bíblico, o pastor relembrava melodias do Hinário Adventista: “Eu avisto uma terra feliz” (nº 572), “O juiz se assentou, abriram-se os livros” (nº 544), “Quando Cristo Sua trombeta lá do Céu mandar tocar” (nº 434). Por fim, apregoou: “Estas são melodias da convergência, porque grandes hinos são resultados de grandes experiências”.

Entre vários projetos de convergência, o “Você Maestro” impactou. O coordenador da Divisão de Produção Artística da Casa Publicadora Brasileira (CPB), maestro José Newton da Silva Júnior, apresentou a novidade: um DVD com “kit” para ensaiar vozes, partitura e playback. “Você tem em mãos uma ferramenta facilitada para dirigir grupos vocais e corais em sua igreja. ‘Você Maestro’ oferece não só o repertório, mas também o playback para cada tipo de voz”, explicou.

Frente de pastores

Na 21ª edição do Encontro de Músicos houve uma surpresa: a frente pastoral formada por líderes do Ministério de Música de várias regiões do Brasil. O pastor Herbert Cleber, diretor do Ministério de Música para os estados da Bahia e Sergipe, veio acompanhado de todos os diretores de música de ambos os estados. Representando Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro, marcou presença também o pastor Ivay Araujo, líder do Ministério de Música para estas regiões. O ponto de encontro era pela manhã, na Sala 105 do prédio do Ensino Superior da instituição. Liturgia para uma adoração mais significativa, inserção jovem na formação de grupos de louvor, uso de instrumentos no culto de adoração, foram os temais mais debatidos.

Ao representar a comunidade adventista Nova Semente, Bruno Menezes, cantor e líder de equipes no Ministério de Louvor, afirmou que as igrejas são diferentes porque as regiões são diferentes, a cultura é diferente e a perspectiva é diferente. Todavia, disse ele, a “superação desses desafios está na capacitação de equipes e líderes para reafirmar critérios, propósitos e missão”. A Nova Semente tem um foco: alcançar pessoas pós-modernas. Por isso, “usamos o ministério da música como ferramenta poderosa na aproximação de pessoas”, frisou Menezes. A partir deste ano, o Ministério de Louvor local lança o projeto “discípulo”, com viés na convergência, adoração e discipulado.

Final

No concerto final, a apresentação do Grupo de Chimes, Sinos, Banda e Orquestras I e II arrancou palmas. Mas foi o Coral dos Participantes que produziu no auditório uma das reações mais marcantes do evento. O 21º Encontro de Músicos assim: nenhuma palma; apenas, “améns”. [Reportagem: Jael Eneas]

Confira mais fotos do 21º Encontro de Músicos do Unasp

Check Also

Sociedade-Bíblica-do-Brasil-submete-versão-da-Nova-Almeida-Atualizada-à-avaliação-das-igrejas-slider

Sociedade Bíblica do Brasil submete versão da Nova Almeida Atualizada à avaliação das igrejas

Representantes de diversas denominações e organizações cristãs receberam exemplares do Novo Testamento, Salmos e Provérbios, primeiro fruto do trabalho que deverá ser concluído em 2018.