Socorro imediato

ADRA Brasil destina 71 mil reais em kits de higiene para vítimas da maior enchente da história do Acre
Enchente-do-Rio-Acre-ainda-causa-transtornos-em-Rio-Branco-foto-Sergio-Vale-Secom_0004
Rio Acre alcançou a marca de 18,40 metros, ultrapassando o recorde de 1997. Foto: Sergio Vale Secom
Retornando da lua de mel, cheguei em casa e não consegui acreditar. Entrei na água e vi todas as minhas coisas boiando. Estava tudo acabado!” Essa foi a triste surpresa vivida pela enfermeira adventista Ortência Oliveira, ao retonar para Rio Branco depois de passar alguns dias em Pernambuco. Ela e o esposo Iago perderam quase tudo que compraram e ganharam para começar a vida a dois. “Hoje está sendo uns dos piores dias da minha vida, mas sei que meu Deus é maior que nosso problema”, desabafou Ortência numa rede social.

A primeira semana de março começou com o registro da maior enchente da história do Acre. O rio Acre alcançou a marca de 18,40 metros, ultrapassando o recorde de 1997: 17,66 metros. A cheia atingiu 40 dos 212 bairros da capital Rio Branco, desabrigou 10 mil pessoas e afetou diretamente 87 mil. O nível do rio chegou ao triplo da média para o período.

RESPOSTA

Como resposta a essa emergência, a ADRA Brasil (Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais) concentrou sua atuação nas cidades de Brasileia, Xapuri e Rio Branco. Até meados de março, haviam sido distribuídos 1.300 kits de higiene, 45 cestas básicas e 500 cobertores. Voluntários da igreja e da escola adventista, além dos desbravadores, ajudaram na logística de entrega dessas doações.

Inicialmente, diversos templos adventistas serviram de abrigo para as famílias desalojadas, mas, com o aumento do nível do rio, as igrejas também foram alagadas, resultando em grandes prejuízos para as congregações locais. Depois de alguns dias, quando as águas baixaram, voluntários se reuniram para limpar as igrejas e as casas mais afetadas.

DOAÇÕES

adra-acre_(3)
Quadra do Colégio Adventista de Rio Branco: 1.300 kits foram montados e distribuídos com a ajuda de membros da igreja, alunos e desbravadores. Foto: Sergio Vale Secom
Os recursos utilizados para a compra dos itens provêm da ADRA Internacional, que disponibilizou 30 mil reais, e da ADRA Brasil, que também contribuiu com 30 mil reais oriundos do fundo de emergência da agência. Outros 11.500 reais foram arrecadados por meio de uma campanha online.
A ADRA possui um plano de resposta imediata que procura atender as necessidades básicas de centenas de famílias afetadas por desastres. Esse plano prevê cinco opções de atuação da agência, conforme a necessidade de cada tragédia: doação e distribuição de colchões, água potável, alimentos, materiais de higiene ou cobertores.

Os kits de higiene distribuídos no Acre são formados por itens que devem durar por um mês: pasta de dente, escova de dente, sabonete, xampu, desodorante, absorventes, papel higiênico e barra de sabão. “Acredita que eu estava precisando? Rapaz! Aqui a gente é muito bem tratado. O kit veio em boa hora. Só tenho que agradecer”, disse Francisco Souza da Silva, o primeiro a receber as doações da ADRA Brasil.

JÉSSICA FONTELLA é assessora de comunicação da ADRA Brasil, em Brasília (DF)

box-RA-abril-SOS-Acre

Check Also

Na-ponta-do-lápis-slider

Fim de ano na ponta do lápis

Saiba como fazer um balanço do ano escolar e ajudar seu filho a ter melhor desempenho em 2017.