Morre o pastor Ruy Nagel, ex-presidente da Igreja Adventista na América do Sul

Nagel, que serviu a igreja por mais de quatro décadas, faleceu aos 75 anos

morre-o-pastor-Ruy-Nagel-ex-presidente-da-Igreja-Adventista-na-America-do-Sul
Foto: Reprodução ASN
Morreu na madrugada desta sexta-feira, 1º de maio, o pastor Ruy Nagel, ex-presidente da Igreja Adventista na América do Sul. Segundo informaram os familiares à Agência Sul-Americana de Notícias, ele foi acometido por um infarte. Nagel vivia em Porto Alegre desde 2007, quando se aposentou, e frequentava a Igreja Adventista da Floresta. Ele serviu a Igreja Adventista por aproximadamente 45 anos.

Ruy Nagel nasceu no dia 27 de setembro de 1939 na cidade gaúcha de Jaguari e era filho de Arthur e Ida Heinrich Nagel. Casou-se em 19 de dezembro de 1961 com Evelyn, que foi por muitos anos líder de Ministério da Mulher da Igreja Adventista para oito países sul-americanos. O casal não tinha filhos.

Nagel foi aluno do Instituto Adventista Cruzeiro do Sul (IACS), localizado em Taquara (RS), e estudou Teologia no antigo Instituto Adventista de Ensino (IAE) onde se formou em 1956. Iniciou seu ministério em 1962 como pastor distrital no território atendido hoje pela Associação Sul Riograndense e sua ordenação ao ministério ocorreu em 28 de janeiro de 1967.

Trabalhou principalmente como diretor financeiro (Tesouraria) na Associação Sul Riograndense (Rio Grande do Sul), Associação Brasil Central (Goiás e DF), União Norte Brasileira, Hospital Adventista Silvestre (Rio de Janeiro) e, em junho de 1980, tornou-se diretor financeiro da Divisão Sul-Americana, com sede em Brasília.

Entre 1980 e 1995 serviu na área de Tesouraria da Igreja para oito países sul-americanos até ser nomeado, em agosto de 1995, como presidente da Divisão Sul-Americana. Foi substituído posteriormente pelo atual presidente da Divisão, pastor Erton Köhler, que assumiu em 2006.

Homenagens

Diversos líderes da Igreja Adventista prestaram suas homenagens e expressaram seus sentimentos aos familiares. “São muitas as lembranças que ficam. Por isso estou certo de que ele descansa no Senhor, mas suas obras e seu exemplo de vida permanecerão vivos e influenciam aqueles que continuam com esta missão. Ele cumpriu fiel e dignamente a missão que recebeu do Senhor. Hoje tenho o privilégio de construir sobre muitas das bases que ele deixou e a visão de seriedade e compromisso com a missão que ele tão persistentemente consolidou. Sua obra foi tão forte que vai além de seus dias”, disse o pastor Erton Köhler.

Nas redes sociais, muitos internautas também deixaram mensagens de conforto e relembraram a importância de Ruy Nagel para a Igreja Adventista.

“O Pr. Ruy era muito especial para todos nós. Administrador, líder, conselheiro e amigo de verdade! Estamos chorando pela perda. Mas, em breve, a gente vai se encontrar”, expressou o pastor Siloé Almeida pelo Facebook.

“O pastor nos deixa um grande legado de um líder cristão, íntegro, dedicado, diplomata, amava o que fazia e dedicou o seu tempo e talento servindo a obra de Deus nesta terra”, postou Meibel Mello Guedes na página de Evelyn Nagel na mesma rede social.

[Equipe RA, da Redação / Com informações de Felipe Lemos e Andreia Silva, da equipe ASN]

Check Also

Premiada-na-Espanha

Premiada na Espanha

Universitária adventista foi uma das vencedoras do Prêmio Internacional sobre Incêndios Florestais.

  • Sergio Nascimento

    Que o Senhor o Altíssimo conforte toda a família e aos irmãos.Deixo o seguinte texto para que a esperança de todos nós seja ainda mais fortalecida. “Escreva: Felizes são os mortos que morrem no Senhor de agora em diante.Diz o Espirito: “sim, eles descansarão das suas fadigas, pois as suas obras os seguirão” Apocalipse 14:13 NVI

  • Vanderley Carvalho

    morro no estado do Amazonas, sirvo na obra na função de ancião, conheci o pastor Ruy aqui em Manaus em algumas reuniões em que ele esteve presente quando presidente da Divisão, tive oportunidade de apertar sua mão, trocar algumas palavra que me incentivaram em meu ministério, lembro-me dos cabelos brancos, do sorriso que sempre transmitia calma humildade a todos nós líderes por onde ele passava, e um gesto que me marcou era quando ele apertava suas mãos uma a outra pedindo a união da igreja, o seu exemplo nos acompanhará…