Igreja Adventista nos EUA publica declaração sobre pré-candidatura de Ben Carson

Nota divulgada depois da oficialização da pré-candidatura do neurocirurgião adventista, nesta segunda-feira, 4 de maio, reforça posição da igreja sobre a política partidária

Igreja-Adventista-nos -EUA-publica-declaracao-sobre-a-pre-candidatura-de-Ben-CarsonDiante da entrada oficial de Ben Carson na disputa pela indicação republicana para as eleições presidenciais de 2016, a sede da Igreja Adventista nos Estados Unidos (Divisão Norte-Americana) divulgou uma nota oficial em que reafirma sua posição quanto à política partidária. No documento, a organização reitera sua postura histórica de “não apoiar ou se opor a qualquer candidato a cargo eletivo”. Segundo o comunicado, levando em conta a necessidade de uma separação entre Igreja e Estado, “deve-se tomar cuidado para que o púlpito e toda a propriedade da igreja permaneçam como espaço neutro quando se trata de eleições.”

A seguir, reproduzimos na íntegra a nota oficial.

“À medida que o ciclo eleitoral de 2016 nos Estados Unidos começa, a Igreja Adventista do Sétimo Dia está ciente do crescente interesse na esperada candidatura presidencial do Dr. Ben Carson. A história do Dr. Carson é bem conhecida para a maioria dos adventistas. Ele é um médico muito respeitado e conceituado, com grande destaque em sua profissão.

A Igreja Adventista sempre assume a posição de não apoiar ou se opor a qualquer candidato a cargo eletivo. Os membros da igreja são livres para apoiar ou opor-se a qualquer candidato como bem entenderem, mas a igreja, como instituição, não empresta seu nome como palanque eleitoral. Deve-se tomar cuidado para que o púlpito e toda a propriedade da igreja permaneçam como espaço neutro quando se trata de eleições.

A igreja confirma sua posição clara sobre a separação entre Igreja e Estado, tendo trabalhado diligentemente para proteger os direitos religiosos de todas as pessoas de fé, não importa qual seja a sua afiliação denominacional.

‘Devemos, portanto, trabalhar para estabelecer uma liberdade religiosa robusta para todos e não devemos usar nossa influência com os líderes políticos e civis tanto para avançar a nossa fé ou inibir a fé dos outros. Os adventistas devem levar a sério as responsabilidades cívicas. Contudo, os adventistas não devem enfatizar a política ou utilizar o púlpito para ou as nossas publicações para promover teorias políticas’. (Da declaração oficial da Igreja Adventista do Sétimo Dia, adotada pelo Conselho de Relações Intereclesiásticas/inter-religiosas da IASD, em março de 2002.)

A Igreja Adventista do Sétimo Dia valoriza o Dr. Carson como valoriza todos os membros. No entanto, é importante para a igreja manter o seu apoio histórico de longa data para a separação entre Igreja e Estado ao não endossar ou se opor a qualquer candidato.”

Saiba mais

A Igreja Adventista já possui um documento que trata de seu posicionamento quanto à política. O texto, que também traz recomendações práticas aos membros, está disponível na internet. Para acessá-lo, clique aqui. [Márcio Tonetti e Willian Vieira, equipe RA / Foto: Wikicommons]

VEJA TAMBÉM

OLHAR RA: Ben Carson oficializa pré-candidatura à presidência dos Estados Unidos

Check Also

Premiada-na-Espanha

Premiada na Espanha

Universitária adventista foi uma das vencedoras do Prêmio Internacional sobre Incêndios Florestais.

  • Marcio Padilha

    Espero que realmente nós como adventistas não apoiemos esse ou aquele partido ou candidato, pois nosso maior interesse é a volta de Cristo, que nada nos tire da senda do dever de Mt28:18-20, podemos ter partido e ideologia pessoal como individuos , mas não como organização eclesiastica.