Retratos de família

Viagens pela América do Sul mostram o dinamismo e a unidade do povo adventista
Igreja é caracterizada por imagens de fidelidade, compromisso e criatividade. Créditos da imagem: Fotolia
Igreja é caracterizada por imagens de fidelidade, compromisso e criatividade. Créditos da imagem: Fotolia
Gosto de ver a igreja na América do Sul como uma grande família, com claras diferenças na geografia, na cultura, nos idiomas, nas moedas e nas bandeiras, mas unida na mesma esperança, guiada pela mesma Palavra, integrada na mesma missão, comprada pelo mesmo sangue e abraçada pelo mesmo Pai.

Essa família tem retratos marcantes, com imagens, lugares e pessoas que emocionam e renovam o entusiasmo. Imagens de fidelidade, compromisso, superação, criatividade e missão espalhadas pelos oito países da Divisão Sul-Americana.

Semanas atrás, viajei por quatro desses países com nosso presidente mundial, pastor Ted Wilson, e sua esposa, Nancy. Foi uma jornada intensa de 11 dias, com 26 programas, mas que ofereceu uma verdadeira fotografia panorâmica da família adventista.

Iniciamos a viagem por Lima, no Peru, onde participamos do desfile de aniversário da Universidade Peruana Unión. Cerca de 10 mil pessoas estiveram envolvidas, representando todas as uniões, associações, missões e instituições da igreja no país. Foi marcante ver os estudantes das faculdades desfilando com a Bíblia na mão, junto com alunos do ensino médio e fundamental, turmas de ex-alunos formados pela instituição e representantes dos diferentes setores de trabalho. Em um único programa foi possível ter uma imagem instantânea da igreja em todo o país.

Seguimos para o Chile e vivemos mais momentos marcantes. Inauguramos um novo edifício para a igreja e o colégio na cidade de Talcahuano. Toda a estrutura anterior foi destruída pelo terremoto, seguido de tsunami, ocorrido em 27 de fevereiro de 2010. Nossos irmãos viveram momentos de profundo sofrimento, mas viram sua fé recompensada com a inauguração de um dos melhores edifícios da cidade e um colégio que é referência para a comunidade.

No dia seguinte, inauguramos a nova igreja central de Concepción. A anterior foi destruída pelo mesmo terremoto, na madrugada de um sábado, pouco antes do início da Escola Sabatina. O templo antigo, com capacidade para 400 pessoas, deu lugar a uma linda e moderna igreja com 1.200 assentos. Foi o retrato de um Deus que cuida de seus filhos, transformando tragédias em bênçãos.

Ainda em território chileno, viajamos para a Ilha de Páscoa, na Polinésia oriental, o pedaço de terra mais isolado do mundo, localizado a 3.700 km da costa do Chile, com apenas 170 km² e cerca de 4 mil habitantes. Foi emocionante ser recebido por nossos 40 irmãos, que, além de um templo, também possuem rádio Novo Tempo, transmitindo 2 horas de programação na língua rapanui. Nesse mesmo idioma nativo foi impresso o livro Viva com Esperança, que será entregue em cada casa da ilha. Um raro retrato de família.

A viagem prosseguiu para a Bolívia. É impossível esquecer o carinho, o entusiasmo e o compromisso de nossos irmãos. Visitamos La Paz, Cochabamba e Santa Cruz de La Sierra. Em cada uma dessas cidades participamos de grandes programas, acompanhamos bonitos projetos para o Impacto Esperança e vimos a igreja envolvida nos 100 Dias de Oração, preparando o coração para a assembleia mundial no mês de julho. Com suas roupas típicas e sólidos projetos de crescimento, nossos irmãos nos apresentaram uma igreja viva e ativa. Um retrato de família dinâmico e colorido.

Encerramos a viagem comemorando os 100 anos do Unasp, nosso centro universitário em São Paulo. Uma história de pioneirismo que deixou marcas no passado e continua impactando no presente. As comemorações vão continuar com a distribuição de 100 mil livros missionários e o envio de mais de 100 jovens voluntários para os cinco continentes do mundo e as cinco regiões do Brasil. Um retrato histórico de família.

ERTON KÖHLER é presidente da Igreja Adventista para a América do Sul

Check Also

Créditos da imagem: Fotolia

Fortes emoções

Os desafios e as celebrações de agosto são uma prévia de realidades mais intensas que virão.