Cristãos voltam a ter acesso à Bíblia em Cuba

Depois de quase 50 anos de proibição, regime comunista permite que os cubanos voltem a ter acesso à Bíblia
Por causa das quase cinco décadas de proibição do acesso à Bíblia, algumas igrejas têm apenas um ou dois exemplares das Escrituras para toda a congregação e muitos pregadores cubanos precisam dividir um mesmo exemplar para estudar e pregar. Realidade que deve mudar com a reabertura para a distribuição do livro sagrado no país comunista. Foto: reprodução The Joplin Globe
Por causa das quase cinco décadas de proibição do acesso à Bíblia, algumas igrejas têm apenas um ou dois exemplares das Escrituras para toda a congregação e muitos pregadores cubanos precisam dividir um mesmo exemplar para estudar e pregar. Realidade que deve mudar com a reabertura para a distribuição do livro sagrado no país comunista. Foto: reprodução The Joplin Globe
A histórica reaproximação dos Estados Unidos e Cuba vem abrindo caminho para que os cubanos voltem a ter acesso à Bíblia. Desde 1969, quando a distribuição das Escrituras foi abertamente proibida pelo regime comunista, até recentemente, os poucos exemplares disponíveis precisavam ser mantidos escondidos e com frequência eram apreendidos pelas autoridades locais. Na tentativa de levar literatura bíblica para o país, centenas de missionários foram presos ao longo dos últimos 50 anos.

Neste mês, no entanto, a International Missions Board (IMB) enviou 83 mil exemplares da Bíblia para a ilha caribenha. De acordo com David Isais, que faz parte da Comissão Bíblica de Cuba (CBC), 250 mil bíblias devem chegar ao país ainda neste ano. Mas esse número é insuficiente para atender o pedido de um milhão de exemplares feito por pastores locais.

A abertura histórica para a distribuição de Bíblias, conforme explica Isais, parte de um programa experimental do governo. Ele observa, contudo, que a medida pode ser interrompida a qualquer momento se o governo entender que a distribuição está “criando muitos problemas”.

A Comissão Bíblica de Cuba, que serve como ponte entre o governo e as igrejas há mais de seis décadas, foi autorizada temporariamente a colocar Bíblias não apenas nas igrejas, mas também em escolas, prisões e bibliotecas. Trata-se de uma grande conquista, na opinião de David Isaias, que pode reaproximar os cubanos da fé e promover um reavivamento espiritual no país.

Segundo dados extraoficiais, existem cerca de 1,2 mil igrejas evangélicas em Cuba e esse público vem crescendo, apesar de o regime comunista dos irmãos Castro proibir a abertura de templos “não registrados”. [Com informações do Gospel Prime, CBN e The Joplin Globe]

Check Also

Sociedade-Bíblica-do-Brasil-submete-versão-da-Nova-Almeida-Atualizada-à-avaliação-das-igrejas-slider

Sociedade Bíblica do Brasil submete versão da Nova Almeida Atualizada à avaliação das igrejas

Representantes de diversas denominações e organizações cristãs receberam exemplares do Novo Testamento, Salmos e Provérbios, primeiro fruto do trabalho que deverá ser concluído em 2018.