De olho no futuro

Revista Ministério trata sobre o desafio de pastorear a juventude do século 21

Ministerio_Jan_Fev_16_CapaNos próximos cinco anos, a igreja na América do Sul pretende dar uma atenção especial às novas gerações. Segundo dados da Secretaria da Divisão Sul-Americana, nesse território, cerca de 55% (1,2 milhão) dos membros batizados tem menos de 35 anos de idade. Ao mesmo tempo que as estatísticas parecem indicar que a juventude tende a assumir um papel de destaque, os números também revelam um lado preocupante: aproximadamente 68% do total de pessoas que deixam a igreja estão nessa faixa etária.

Diante desse quadro desafiador, na edição dos meses de janeiro e fevereiro de 2016, a revista Ministério discute o que pode ser feito para “discipular os jovens a fim de que cresçam em seu compromisso com Deus, estejam envolvidos na missão e se preparem para a vinda de Cristo”.

Em seu editorial, o pastor Wellington Barbosa, novo editor do periódico, introduz o debate chamando a atenção para quatro aspectos importantes que devem ser levados em conta pela igreja ao lidar com esse fenômeno: (1) iniciar o processo de discipulado o mais cedo possível; (2) manter a proximidade das crianças, dos adolescentes e jovens por meio de atividades agradáveis, edificantes e intencionais; (3) demonstrar sensibilidade às lutas vividas pela juventude em nosso século; e (4) manter inabalável o compromisso com a doutrina e a ética demonstradas nas Escrituras.

A edição traz reflexões de teólogos e líderes da igreja no Brasil e no exterior sob diversos ângulos. Na reportagem de capa, Linda Mei Lin Koh, diretora do Ministério da Criança da Associação Geral, trata sobre as crianças e a missão, reforçando que há espaço para o envolvimento delas no serviço cristão. “Do ponto de vista da missão, nossos interesse no grupo dos 4 aos 14 anos não é apenas porque sejam crianças receptivas, mas também porque elas podem ser agentes efetivos para levar avante a comissão evangélica. Quando você fala a uma criança, ela diz ao mundo. Elas são nossos melhores evangelistas!”, argumenta a autora, ressaltando que não se deve subestimar o que elas podem fazer no contexto missionário.

Outro destaque é a entrevista com Jiwan Moon, diretor associado do Ministério de Capelania Adventista da Associação Geral, responsável por promover e apoiar iniciativas destinadas a atender as necessidades espirituais, intelectuais e sociais dos estudantes universitários adventistas de instituições de ensino tanto públicas quanto privadas. Doutor em ministério para jovens, Moon conta o que descobriu ao trabalhar com jovens de diferentes culturas. Para ele, a atuação da igreja junto a esse público não é, e não deve ser, orientada por eventos, mas por processos. “Isso significa inserir os jovens em um processo no qual eles aprendam a não ter medo de dar tudo, inclusive a vida, por Jesus”, ressalta.

Além de discutir conceitos, a edição traz também dicas práticas. No artigo “O púlpito das novas gerações“, por exemplo, o pastor Odailson Fonseca mostra como preparar sermões que alcancem o coração dos jovens. Ele destaca pelo menos oito passos fundamentais para atingir esse objetivo: (1) seja bíblico; (2) interaja com eles; (3) atualize-se; (4) pesque-os nas redes sociais; (5) seja autêntico e pessoal; (6) considere o potencial influenciador do storytelling; (7) invista nos sentidos; e (8) provoque o engajamento.

MINISTÉRIO NO MUNDO VIRTUAL

A partir deste mês, a revista Ministério passa a disponibilizar parte do seu conteúdo também na internet. Além de contar com uma página na web (revistaministerio.com.br), o periódico também começou a marcar presença no Facebook, ampliando os canais de comunicação e interação com pastores, líderes e membros da igreja. [Márcio Tonetti, equipe RA / Com informações da revista Ministério]

Check Also

Sociedade-Bíblica-do-Brasil-submete-versão-da-Nova-Almeida-Atualizada-à-avaliação-das-igrejas-slider

Sociedade Bíblica do Brasil submete versão da Nova Almeida Atualizada à avaliação das igrejas

Representantes de diversas denominações e organizações cristãs receberam exemplares do Novo Testamento, Salmos e Provérbios, primeiro fruto do trabalho que deverá ser concluído em 2018.