Longevidade na TV

Série produzida por universidade adventista norte-americana mostra os segredos de uma vida longa e saudável  

Série estreou no dia 1º de janeiro.
Série estreou no dia 1º de janeiro.

Depois de estudar o estilo de vida dos adventistas durante 50 anos, a escola de saúde da Universidade de Loma Linda, localizada na Califórnia (EUA), decidiu compartilhar algumas das conclusões de suas pesquisas por meio da série “Live It”. Ao longo de 14 episódios, a universidade pretende apresentar ao público segredos para se ter uma vida longa e saudável.

O primeiro episódio, intitulado Nuts (nozes), questiona a ideia defendida por alguns de que se deve evitar comer nozes devido ao seu alto teor de colesterol. De fato, há colesterol nas nozes. Porém, como mostra o vídeo, é importante ressaltar que elas são ricas em HDL, o chamado “bom colesterol”, responsável por retirar moléculas de gordura do sangue.

No vídeo, Joan Sabaté, professor de nutrição e epidemiologia da Universidade de Loma Linda, esclarece que a ingestão diária de nozes pode reduzir o colesterol em até 10%, além de diminuir pela metade o risco de um ataque cardíaco.

O primeiro vídeo já está disponível no YouTube (em inglês). O segundo episódio está previsto para ser compartilhado na web no dia 8 deste mês. Os demais programas, que irão explicar sobre os benefícios da romã, do riso e da dieta vegetariana, serão divulgados semanalmente, às sextas-feiras. Cada episódio tem duração de 2 a 3 minutos.

A série “Live It”, apresentada por um médico e uma jornalista, procura abordar os temas usando linguagem acessível a diversos públicos. Recursos como animações gráficas também facilitam o entendimento.

Nos últimos anos, a longevidade adventista também repercutiu na mídia externa, ganhando espaço na National Geographic, no programa The Oprah Winfrey Show, e no canal de televisão CNN. [Daniela Fernandes / Com informações da Adventist Review]

ASSISTA AO PRIMEIRO EPISÓDIO DA SÉRIE “LIVE IT”

Check Also

Na-ponta-do-lápis-slider

Fim de ano na ponta do lápis

Saiba como fazer um balanço do ano escolar e ajudar seu filho a ter melhor desempenho em 2017.