Está Escrito completa 60 anos

Programa criado nos Estados Unidos procura se modernizar sem perder sua identidade e propósito

Está Escrito completa 60 anos

Quando, pela primeira vez, a Igreja Adventista do Sétimo Dia pediu a George Vandeman que tentasse usar a televisão como um meio de alcançar as pessoas com o evangelho, o projeto fracassou. Era fim da década de 1940, e havia muitas dúvidas quanto ao modo de explorar da melhor maneira possível esse novo meio de comunicação para veicular programações cristãs. Paralelamente, também não havia certeza de que a nova tecnologia tivesse futuro.

Apesar disso, Vandeman, que na época ocupava o cargo de secretário associado da Associação Ministerial da igreja em nível mundial, fez questão de experimentar a nova tecnologia quando, em 1948, J. L. McElhany, então presidente da igreja, propôs-lhe o desafio.

No entanto, na ocasião ele não foi capaz de obter o apoio financeiro de que necessitava. Como resultado, o projeto de tele-evangelismo foi engavetado.

Ao fazer uma retrospectiva, é difícil imaginar que o fundador do Está Escrito (It Is Written, em inglês), ministério de televisão pioneiro no contexto adventista norte-americano, tenha enfrentado problemas para levantar recursos. Neste mês, o programa completa 60 anos de existência. Entre os motivos para comemorar está o fato de que, semanalmente, a programação está acessível para 97 por cento da população mundial, se for considerada a abrangência dos canais de TV que exibem o programa e seu alcance na internet.

Porém, ao completar seis décadas, a direção desse ministério quer ir mais longe: “À medida que viramos a esquina para o nosso 60º aniversário, nossos planos são maiores do que nunca”, afirma John Bradshaw, que serve como orador e diretor do Está Escrito nos Estados Unidos desde 2011.

“Há algumas semanas, enquanto viajava por uma região do outro lado do mundo, encontrei um estranho que me reconheceu e disse: “O programa Está Escrito mudou a minha vida “. “Com a bênção do Senhor, vidas estão sendo impactadas por meio do uso de um dos meios de comunicação mais eficazes”, enfatiza Bradshaw.

Retomando o projeto

Em 1954, seis anos após sua primeira tentativa de iniciar um programa evangelístico de televisão, e depois de vários anos de pregação na Europa, Vandeman foi consultado por outro presidente da Igreja Adventista, R.R. Figuhr, sobre a possibilidade de retomar o projeto. Finalmente, a primeira transmissão televisiva foi ao ar no dia 25 de março de 1956.

George Vandeman apresenta o It Is Written em um estúdio em Nova York no ano de 1956. Créditos da imagem: acervo do It Is Written
George Vandeman apresenta o Está Escrito em um estúdio em Nova York no ano de 1956. Créditos da imagem: acervo do Está Escrito

Sessenta anos mais tarde, o Está Escrito (nome dado com base na resposta de Jesus ao ser tentado por Satanás no deserto) tem procurado se manter na linha de frente sem perder sua identidade e propósito. No ano passado, teve início uma escola bíblica, foi lançado um aplicativo para dispositivos móveis, iniciado um projeto humanitário na Mongólia, e apresentada uma nova série evangelística sobre o Apocalipse que está disponível para qualquer pessoa com acesso à internet. Ao mesmo tempo, a equipe produziu uma nova programação e a sede foi mudada para Chattanooga, no Estado do Tennessee.

“Gostaria que meu pai estivesse vivo hoje para ver o que se tornou o Está Escrito “, afirma Connie Vandeman Jeffery, filha do tele-evangelista. “Eu gostaria que ele se encontrasse com John Bradshaw porque eles poderiam compartilhar histórias de pessoas que entregaram o coração a Jesus, seja assistindo ao programa na TV, numa série de evangelismo público ou pela internet”, afirma.

George Vandeman permaneceu como apresentador do Está Escrito até 1991, quando se aposentou. Ele foi substituído pelo evangelista Mark Finley. Nove anos depois de ter deixado a função, Vandeman morreu, aos 84 anos.

Alcançando outras culturas

Hoje o Está Escrito exerce significativa influência tanto na América do Norte quanto nas américas Central e do Sul (saiba mais sobre a versão em português do Está Escrito). Além disso, ele também tem alcançado parte da Europa por meio de sua versão em espanhol (Escrito Está), que completa 22 anos de existência em 2016.

“O pastor Vandeman sonhou com isso”, afirma Robert Costa, palestrante e diretor do Escrito Está.

A construção de sua nova sede nos Estados Unidos sinaliza que o programa deseja expandir ainda mais sua produção e influência ao redor do mundo. Ao mesmo tempo, o Está Escrito permanece fiel às suas raízes. Em 1958, dois anos após o programa começar a ser apresentado na TV, Vandeman realizou a primeira série evangelística em Washington D.C. e em Fresno, na Califórnia, buscando atrair o público que assistia ao programa televisivo. Essa foi sua visão para o programa desde o início: uma forma de atrair pessoas para séries de evangelismo público.

Em 2016, o ministério Está Escrito pretende seguir o mesmo padrão. Além das séries de evangelismo previstas para serem realizadas em Boston e Harrisburg (EUA), programações semelhantes devem ser promovidas em Gweru, no Zimbábue, Tenerife, na Espanha, Tijuana, no México, bem como em toda a América Central.

“Quantos anos mais nos restam para cumprir a comissão evangélica? É impossível imaginar que temos mais 60 anos. Jesus está prestes a voltar, e quanto mais cedo, melhor”, conclui Jesse Johnson, gerente geral do Está Escrito nos Estados Unidos. [Traduzido por Márcio Tonetti / Com reportagem de Annalyse Hasty / Adventist Review]

Check Also

Sociedade-Bíblica-do-Brasil-submete-versão-da-Nova-Almeida-Atualizada-à-avaliação-das-igrejas-slider

Sociedade Bíblica do Brasil submete versão da Nova Almeida Atualizada à avaliação das igrejas

Representantes de diversas denominações e organizações cristãs receberam exemplares do Novo Testamento, Salmos e Provérbios, primeiro fruto do trabalho que deverá ser concluído em 2018.