Mudanças no currículo pastoral

Teólogos e administradores da igreja iniciam discussões sobre plano de reestruturação da formação teológica no contexto sul-americano

mudanças-no-currículo-pastoral
Nos últimos anos, número de pastores formados pelo SALT cresceu, mas capacidade de absorção da igreja diminuiu.

Teólogos e administradores de oito países do continente se reuniram em Brasília (DF) nos dias 14 e 15 de março para dar início ao plano de reestruturação da formação teológica no contexto adventista sul-americano. O objetivo das possíveis mudanças no currículo do Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia (SALT) é ajustar o ensino às novas demandas da igreja e da sociedade.

Um dos aspectos a ser considerados é o descompasso entre o número de alunos que ingressam e que concluem a graduação e o montante absorvido pela igreja.

De acordo com dados divulgados pela Agência Sul-Americana de Notícias (ASN), o número de estudantes que ingressaram nos nove seminários aumentou 22,7% em 2014, na comparação com 2010. Nesse período, também houve aumento de formandos (41,6%). Em contrapartida, entre 2012 e 2014, houve queda de 5% na contratação de pastores.

Porém, a maior preocupação da igreja é discutir maneiras de atualizar o currículo sem perder a identidade adventista. “Precisamos reforçar, dentro da sala de aula e pela postura dos que lideram a igreja, que temos um conceito de integração e pautamos nossa caminhada pela visão teológica e pastoral alinhada com nossa identidade”, ressalta.

Segundo o pastor Bruno Raso, um dos vice-presidentes da organização no continente que é responsável pela coordenação do grupo de estudos, o objetivo dos encontros é reavaliar a formação teológica em virtude da própria forma como os membros hoje enxergam a igreja e se comunicam. “Nós temos que pensar, por exemplo, em como os pastores precisam agir em uma sociedade com forte uso da tecnologia, bem como nas oportunidades e riscos que acompanham essa revolução comunicacional”, sugere.

Ao longo dos quatro encontros programados para este ano, serão analisados cinco pontos principais: perfil e seleção do aluno, currículo acadêmico, prática pastoral, perfil e seleção de professores, e a própria estrutura administrativa do SALT.

De acordo com o pastor Adolfo Suárez, novo reitor do SALT, os rumos apontados pelo grupo de estudos serão transformados em recomendações a serem votadas, no mês de novembro, durante o Concílio Anual da Divisão Sul-Americana. [Equipe RA, da redação / Com informações de Felipe Lemos/ASN]

Check Also

A-privatização-da-fé-slider

A privatização da fé

Entenda por que ela foi confinada à vida particular e de que maneira pode voltar a exercer maior relevância na esfera pública.