Simpósio sobre profecia

Teólogos reafirmam a importância da mensagem profética para a igreja
renato-stencel-2
Evento procurou mostrar a relevância das profecias bíblicas para a igreja na atualidade. Créditos da imagem: Daiane Araújo

Josafá foi o quarto rei na linhagem do trono de Judá, e realizou reformas judiciais, religiosas e militares que trouxeram paz e prosperidade para sua população. No entanto, isso não impediu que uma confederação liderada pelos reinos de Moabe e Amon articulasse uma invasão contra seu reinado. O receio diante da ameaça se transformou em esperança quando o Senhor anunciou que lutaria pelos judeus. Esse sentimento foi traduzido em um discurso no qual Josafá inspirou o povo com uma declaração que anima os corações ainda hoje: “Confiem em Deus, e vocês estarão seguros; confiem nos profetas de Deus, e tudo o que vocês fizerem dará certo” (2Cr 20:20, NTLH).

A importância bíblica e histórica dos profetas foi discutida no 1o Simpósio do Espírito de Profecia, realizado pela União Leste Brasileira, sede da Igreja Adventista do Sétimo Dia para os estados da Bahia e de Sergipe. Cerca de 2 mil pessoas participaram do evento, realizado no templo da Faculdade Adventista da Bahia, em Cachoeira, entre os dias 8 e 10 de abril. O objetivo da programação foi mostrar que a mensagem profética ainda continua exercendo o importante papel de orientar a igreja.

Os pastores James Nix e Alberto Timm, do White Estate, realizaram palestra no evento. Créditos da imagem:
Os teólogos James Nix e Alberto Timm, do White Estate, estiveram entre os convidados para palestrar no simpósio realizado na Faculdade Adventista da Bahia. Créditos da imagem: Daiane Araújo

Um dos convidados do evento foi o doutor James Nix, diretor do White Estate, com sede em Silver Spring, Maryland (EUA). Ele é o responsável pelos escritos, traduções e legado do ministério profético da escritora Ellen White. Considerado uma das principais autoridades no assunto, Nix enfatizou que as profecias apontam para uma só direção: a volta de Jesus a este mundo. Além disso, o teólogo exortou os participantes a assumir a responsabilidade de anunciar esse acontecimento. “Será a nossa geração que assumirá o compromisso de ver Jesus voltar? Se não for, quem será? Se não for agora, quando?”, questionou.

O pastor Alberto Timm, diretor associado do White Estate, também teve participação no simpósio. Ele abordou a importância da profecia para os dias de hoje. Em sua apresentação, Timm disse que o despertamento para as verdades contidas na Bíblia e na profecia é a chave para a disseminação do evangelho neste mundo secularizado. Ao elogiar o interesse dos participantes pelo tema, ele ressaltou: “Com um grupo assim, poderíamos abalar o mundo!”

Uma análise sobre a cultura, o lazer e a profecia também foi apresentada pelo pastor Daniel Plenc, diretor do Centro Ellen White na Faculdade Adventista da Amazônia. O evento ainda contou com explanações dos pastores Renato Stencel, diretor do Centro de Pesquisa Ellen White no Unasp, campus Engenheiro Coelho (SP), Gerson Rodrigues, diretor do Centro Ellen White da Faculdade Adventista da Bahia, Tércio Marques, líder de Publicações da Divisão Sul-Americana, e João Vicente, diretor de vendas da Casa Publicadora Brasileira.

Além de palestras, a primeira edição do Simpósio do Espírito de Profecia trouxe apresentações musicais do quarteto Arautos do Rei e encenações sobre a origem do movimento adventista, a chegada da mensagem ao Brasil e os desafios dos pioneiros na região Nordeste do país.

Participante do simpósio memorizou longos trechos dos escritos de Ellen White.
Participante do simpósio memorizou longos trechos dos escritos de Ellen White. Créditos da image: Daiane Araújo

Outro momento marcante foi quando a professora Carla Ferreira, de Vitória da Conquista (BA), recitou trechos inteiros dos escritos de Ellen White, inclusive o relato de sua primeira visão. Sobre sua capacidade de memória, ela disse se tratar de um dom de Deus. “Decoro quando estou em casa, fazendo comida, lendo os livros durante meia hora, pelas madrugadas, e então a mensagem entra em minha mente e não sai”, afirmou.

 

Simpósio online

Cerca de 1,5 mil pessoas acompanharam pelo menos parte da programação on-line. Foram quase 20 horas de transmissão e interação nas redes sociais. “Não estive presente, mas tive a honra de poder assistir nesse canal. E louvo a Deus por ter aberto minha mente para também usufruir desses belíssimos escritos”, comentou o internauta Francisco Andrade.  “Foi uma experiência incrível, com excelentes palestras e belas músicas”, acrescentou Jones dos Anjos.

HERON SANTANA é assessor de comunicação da Igreja Adventista para os Estados da Bahia e Sergipe

Check Also

A-privatização-da-fé-slider

A privatização da fé

Entenda por que ela foi confinada à vida particular e de que maneira pode voltar a exercer maior relevância na esfera pública.