Memórias feridas

22 anos depois - genocídio em Ruanda

Em Ruanda, fiéis da Igreja Adventista lembram o genocídio que deixou marcas profundas na história do país. Em 1994, em apenas 100 dias mais de 800 mil tutsis (cerca de 70% da população dessa etnia) foram mortos por extremistas étnicos hutus. Ao longo de todo o mês de abril, diversas ações irão mobilizar os mais de 700 mil adventistas ruandeses.  Estão previstas vigílias, apresentações musicais e oficinas de aconselhamento com o objetivo de ajudar os sobreviventes do massacre a lidar com as memórias desse terrível episódio. [Equipe RA, da redação / Com informações e foto de Phillip Baptiste / ANN]

Check Also

Museu dos dinossauros creditos Adventista Review

Museu dos dinossauros

Fósseis encontrados ao longo de mais de 20 anos de escavações ganham espaço em novo museu adventista.