Descoberta científica do ano

A revista Science considerou a técnica de edição de DNA conhecida como CRISPR-CAS9 a descoberta científica mais importante de 2015. Essa tecnologia poderá permitir, por exemplo, a correção de doenças causadas por erros no DNA.

Além de trazer perspectivas otimistas no campo da saúde, tal avanço científico também fornece importantes pistas sobre a origem da vida. De acordo Timothy Standish, diretor associado do Geoscience Research Institute (Instituto de Pesquisa de Geociência), as descobertas em torno desse método apoiam a crença em um Designer inteligente.

Para ele, trata-se de algo relevante para a compreensão das origens porque mostra um limite na teoria da evolução de Charles Darwin. “Mesmo editando e manipulando de maneira artificial os genes, não é possível fazer uma melancia do tamanho de um grão de milho, o que aponta para a necessidade de uma engenharia inteligente”, ele afirma.

Esse é um dos destaques do boletim da agência mundial de notícias da Igreja Adventista.

Veja também

Igreja inclusiva

No Dia Nacional do Surdo-Mudo, conheça o trabalho de uma pequena comunidade adventista do Maranhão que já levou 18 deficientes auditivos ao batismo.