Descoberta científica do ano

A revista Science considerou a técnica de edição de DNA conhecida como CRISPR-CAS9 a descoberta científica mais importante de 2015. Essa tecnologia poderá permitir, por exemplo, a correção de doenças causadas por erros no DNA.

Além de trazer perspectivas otimistas no campo da saúde, tal avanço científico também fornece importantes pistas sobre a origem da vida. De acordo Timothy Standish, diretor associado do Geoscience Research Institute (Instituto de Pesquisa de Geociência), as descobertas em torno desse método apoiam a crença em um Designer inteligente.

Para ele, trata-se de algo relevante para a compreensão das origens porque mostra um limite na teoria da evolução de Charles Darwin. “Mesmo editando e manipulando de maneira artificial os genes, não é possível fazer uma melancia do tamanho de um grão de milho, o que aponta para a necessidade de uma engenharia inteligente”, ele afirma.

Esse é um dos destaques do boletim da agência mundial de notícias da Igreja Adventista.

Veja também

Congresso de comunicação

Confira as datas para submissão de trabalhos no evento pioneiro que reunirá profissionais adventistas de vários países.