Livros missionários

Igreja se prepara para distribuir milhões de exemplares da obra Esperança Viva
916A0931
Créditos da imagem: Márcio Tonetti

Há menos de um mês do projeto Impacto Esperança, marcado para o dia 14 de maio, membros da igreja, líderes e servidores das instituições adventistas fazem os últimos preparativos para a campanha de distribuição do livro Esperança Viva. Na data, milhares de fiéis devem participar do projeto em todo o Brasil.

Segundo o pastor José Carlos de Lima, diretor geral da Casa Publicadora Brasileira, instituição responsável pela editoração e impressão dos livros missionários, até o momento já foram encomendados 14,5 milhões de exemplares da obra.

Escrita pelo pastor Ivan Saraiva, apresentador do programa Está Escrito, veiculado pela TV Novo Tempo, a literatura será entregue gratuitamente.

No dia da mobilização, os mais de 600 funcionários da CPB também devem sair às ruas para doar livros. Na última quarta-feira, 20 de abril, líderes da editora realizaram programação especial, incentivando seus servidores a se engajar no projeto. “Precisamos gostar não apenas de fazer e de ler livros, mas também de distribuí-los”, enfatizou o pastor Lima.

Livro missionário
Centenas de funcionários da CPB se comprometem com a distribuição do livro missionário produzido para o Impacto Esperança 2016. Créditos da imagem: Márcio Tonetti

Além da distribuição de literatura impressa, a campanha também terá desdobramentos na internet. Já está no ar o site que será usado para divulgação da versão digital do livro Esperança Viva.

livro-esperanca-viva-pode-ser-compartilhado-no-meio-digitalA expectativa de Carlos Magalhães, coordenador da área de marketing digital da sede sul-americana da igreja, é que a página registre até um milhão de downloads. Além de disponibilizar o livro para ser baixado em formato PDF, o site também permite que o material seja compartilhado pelos internautas nas redes sociais.

Sinopse da obra

O livro missionário deste ano aborda doutrinas bíblicas pouco conhecidas da maioria e outras consideradas polêmicas por alguns, como a questão do estado dos mortos, a teologia da prosperidade, a controvérsia entre criacionismo e evolucionismo e o uso de línguas estranhas em cultos religiosos.

“O objetivo desse livro é alcançar pessoas que não acreditam mais em igrejas e, por consequência, no próprio evangelho. Esse fenômeno pós moderno se dá, sobretudo, por dois fatores: pela superficialidade do conhecimento bíblico e pelo alto índice de rejeição ao evangelho vulgar e descontextualizado que encontramos nos veículos de comunicação. Por isso, a intenção é mostrar que a Bíblia também não concorda e não aceita qualquer outro evangelho além do que o que ela mesma apresenta”, afirma o autor. [Márcio Tonetti, equipe RA / Com informações de Felipe Lemos / ASN]

VEJA TAMBÉM

Check Also

Sociedade-Bíblica-do-Brasil-submete-versão-da-Nova-Almeida-Atualizada-à-avaliação-das-igrejas-slider

Sociedade Bíblica do Brasil submete versão da Nova Almeida Atualizada à avaliação das igrejas

Representantes de diversas denominações e organizações cristãs receberam exemplares do Novo Testamento, Salmos e Provérbios, primeiro fruto do trabalho que deverá ser concluído em 2018.