Debates teológicos

Membros do Instituto de Pesquisa Bíblica se reúnem para discutir questões contemporâneas e tratar sobre a produção de novos materiais
Reunião do
Comitê do Instituto de Pesquisa Bíblica da Igreja Adventista (BRI, na sigla em inglês) se reuniu na Universidade de Loma Linda, nos Estados Unidos. Créditos da imagem: Vanderlei Dorneles

Novos livros sobre temas como ética, família e sexualidade estão entre as novidades que o Biblical Research Institute (BRI) pretende apresentar em breve ao público. Discussões sobre essas produções teológicas fizeram parte da agenda do BRICOM (Biblical Research Institute Committee), que se reuniu nos dias 18 e 19 de abril na Universidade de Loma Linda (EUA).

Os participantes do evento trataram também sobre o Dicionário Internacional de Teologia Adventista. Projetado para três grandes volumes, a obra será editada pelo Dr. Ekkehardt Mueller. Teólogos brasileiros farão parte da produção desse material, entre eles o Dr. Vanderlei Dorneles, redator-chefe associado da CPB, que está sendo indicado pelo BRI para atuar como um dos editores do material para a América do Sul. A proposta é que representantes das chamadas Divisões, sedes administrativas da Igreja Adventista ao redor do mundo, façam parte do conselho editorial.

Outra novidade em fase de desenvolvimento é um livro-texto sobre a doutrina do santuário. O material, de autoria do Dr. Richard Davidson, deve ser concluído nos próximos meses e será destinado aos seminários teológicos de todo o mundo.

Os encontros do BRICOM são realizados duas vezes por ano. Segundo o pastor Dorneles, um dos integrantes do comitê, o papel dessa comissão é analisar papers em vias de publicação. “Em geral, as publicações do BRI são coletâneas de artigos, e alguns deles são levados à comissão para análise e consenso em termos da temática e da forma de abordagem. Na reunião dos dias 18 e 19 de abril foram discutidos papers sobre santuário, sábado, pós-modernidade e adoração, biogenética e família, entre outros”, explica.

Conforme destaca o redator-chefe associado da CPB, um dos trabalhos apresentados tratou sobre pós-modernidade. “O paper do sul-coreano Sung Kim foi considerado equilibrado ao propor uma liturgia mais concentrada nas necessidades e características das pessoas deste tempo, tendo sua ênfase na igreja como comunidade dinâmica, pregação narrativa e dialógica e adoração envolvente, descartando, porém, experiências litúrgicas já experimentadas por outras comunidades cristãs e sem efeitos duradouros”, relata.

De acordo com Dorneles, outro destaque foi a pesquisa do médico Eugene Zaitsev. Ao abordar desafios éticos da engenharia genética, ele apresentou uma análise detalhada dos avanços dessa ciência, ponderados à luz dos documentos cristãos mais recentes. “Zaitsev propôs que a igreja deve estar aberta à possibilidade de a vida ser beneficiada pela pesquisa, mas atenta aos possíveis desvios éticos. Uma avaliação bíblica mais clara sobre o tema foi recomendada”, observa.

Sistema democrático

Confirmando o sistema fortemente democrático da Igreja Adventista, o comitê do Instituto de Pesquisa Bíblica trabalha a partir de um modelo representativo. “Todas as grandes decisões são tomadas pelas comissões a fim de que o pensamento de uma única pessoa nunca prevaleça em detrimento da comunidade. O BRICOM tem essa mesma finalidade de representatividade, por isso inclui pesquisadores e teólogos de diversas partes do mundo”, esclarece.

A comissão atual tem representantes dos Estados Unidos, Alemanha, Austrália, África, América do Sul e Rússia, entre outros. No total, cerca de 50 pessoas compõem a equipe.

Contribuições

Oferecer à igreja materiais que reflitam o máximo possível a visão bíblica e teológica da igreja mundial é uma das principais contribuições do BRI, na opinião do pastor Vanderlei Dorneles. Para ele, uma produção histórica do Instituto e de suas comissões foi a série de sete volumes sobre santuário e profecias apocalípticas, publicada pela Unaspress, a qual respondeu e refutou as questões levantadas no final da década de 1980 relativamente ao santuário e ao juízo investigativo.

Outro exemplo é a série, já no terceiro volume, sobre eclesiologia adventista, que inclui o livro Teologia do Remanescente, lançado pela CPB em 2012. “Além dessas, centenas de outros materiais têm sido lançados a fim de esclarecer questões-chave na interpretação e leitura da Palavra de Deus a partir de uma visão adventista”, acrescenta.

Sobre o BRI

GRIComo explica o pastor Dorneles, o Biblical Research Institute (BRI) é um departamento da sede mundial adventista encarregado de analisar e avaliar tendências e questões teológicas surgidas no meio adventista e de produzir material bíblico-teológico para enfrentar, dirimir ou equilibrar essas tendências, bem como explorar novas áreas no estudo na verdade bíblica. Ligado diretamente à presidência da Associação Geral (AG), o departamento é dirigido por um teólogo brasileiro, o Dr. Elias Brasil de Souza. Atualmente, o instituto conta com uma equipe de cinco teólogos nomeados pela AG e tem uma comissão principal, que é denominada de BRICOM (Biblical Research Institute Committee).

Os membros do BRICOM são votados pelo concílio da Associação Geral para um mandato de cinco anos. Buscando uma ampla representatividade da igreja, o grupo inclui administradores, teólogos, professores, reitores de universidades e editores, todos pesquisadores de nível de doutorado.

A comissão atual tem quatro brasileiros: os pastores Elias Brasil de Souza, Alberto R. Timm, Wagner Kuhn e Vanderlei Dorneles; e um boliviano: o pastor Adolfo Suárez, reitor do Seminário Adventista Latino-americano de Teologia (Salt). Outros brasileiros e sul-americanos têm participado da comissão nos últimos anos, sendo que o reitor do Salt é membro ex-ofício do BRICOM.

Novo integrante do comitê, o pr. Vanderlei Dorneles escreveu um paper para o livro sobre questões contemporâneas sobre sexualidade à luz da Bíblia, o qual será publicado em 2017 em pelo menos três línguas. Outro brasileiro, o teólogo Alberto Timm, também terá participação nessa série. Ele irá analisar os desafios da família como uma instituição no contexto das revoluções sociais recentes. [Márcio Tonetti, equipe RA]

Check Also

Tragédia-da-Chapecoense---slider

Tragédia da Chapecoense

Adventistas demonstram solidariedade aos familiares das vítimas da tragédia da Chapecoense e transmitem esperança para milhares de torcedores durante velório coletivo.