Investindo em livrarias e igrejas

Editora adventista abre nova filial em Belo Horizonte e doa recursos para a edificação de novo templo na capital mineira

916A1714
Livraria de Belo Horizonte (MG) é a 16ª filial da editora adventista em funcionamento no país. Foto: Márcio Tonetti

Cerca de 20 mil adventistas que vivem na região metropolitana de Belo Horizonte (MG) agora têm à disposição uma livraria da Casa Publicadora Brasileira (CPB). A nova filial da editora foi inaugurada neste domingo, 29 de maio.

Situado na Rua dos Guajajaras, número 860, no centro da capital mineira, o novo estabelecimento oferece mais de mil títulos, além de produtos da Gravadora Novo Tempo e da Superbom, empresa adventista de alimentos.

916A1359
Professora Juliana: “Livraria será uma bênção para mim e para meus filhos, que são leitores assíduos”. Foto: Márcio Tonetti

“Levando em conta que Belo Horizonte representa a terceira economia do país, tem um índice de leitura acima da média nacional e vem experimentando um crescimento expressivo no número de membros, a implantação de uma filial da CPB nessa metrópole vem para preencher uma grande necessidade”, afirma o pastor José Marcos de Oliveira, presidente da Associação Mineira Central.

Acompanhada dos dois filhos, Juliana de Oliveira Rosa, professora da rede municipal de ensino, esteve entre as dezenas de fiéis que foram prestigiar o momento da abertura da livraria. “Temos muitas igrejas adventistas na capital, mas faltava uma loja como essa, que oferecesse materiais cristãos diferenciados”, diz a pedagoga, que faz parte dos 44% dos brasileiros que, de acordo com a 4ª edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, preferem comprar em livrarias físicas a comprar pela internet.

VEJA OUTRAS IMAGENS DA LIVRARIA

O gerente de filiais da CPB, Divonzir Ferelli, explica que o fato de a região central da cidade concentrar várias livrarias evangélicas também deve facilitar o acesso de outros públicos à literatura adventista. “Desde quando começamos a preparar o ambiente para a inauguração, algumas pessoas pararam para perguntar se ali haveria uma livraria do segmento evangélico”, relata. Conforme mostrou a nova pesquisa divulgada recentemente pelo Instituto Pró-Livro, o interesse da população por literatura religiosa cresceu nos últimos anos no país.

“Além de servir à igreja, a loja vai atender à população em geral, o que será muito importante para a expansão da mensagem adventista na região”, realça o pastor Maurício Lima, líder da denominação nos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo (União Sudeste Brasileira).

Lincoln Portela, deputado federal, foi um dos representantes da comunidade evangélica de Belo Horizonte presentes na cerimônia inaugural. Pastor da Convenção Nacional Batista, ele conta que é um admirador dos materiais produzidos pela editora. “Desde 1977 minha esposa usa materiais adventistas em nossa escola dominical. Meu filho foi evangelizado pela revista Nosso Amiguinho. Usamos esses materiais porque são de boa qualidade e estão dentro da Palavra. Que Deus continue abençoando vocês para que mais casas sejam abertas”, enfatizou.

Empreendedorismo missionário

Além de estabelecer um centro de distribuição de literatura que abrirá novas possibilidades para a evangelização na região metropolitana de Belo Horizonte, a Casa Publicadora Brasileira também fez outro importante investimento na cidade: no mesmo dia, foi inaugurada uma igreja construída com recursos doados pela editora. O novo templo, que tem capacidade para aproximadamente 200 pessoas, foi plantado numa comunidade em que ainda não havia igreja adventista. Segundo os líderes locais, o bairro Castelo, um dos que mais têm crescido em número de habitantes na capital, consiste num campo missionário promissor.

A programação foi coroada com o batismo do jovem Leonardo Martins, que conheceu a mensagem adventista por meio do programa Bíblia Fácil, da TV Novo Tempo.

ASSISTA À REPORTAGEM

“Temos participado de muitos projetos de construção de igrejas e, para mim, foi uma alegria muito grande poder presenciar a inauguração de mais um templo”, afirma o pastor José Carlos de Lima, diretor geral da CPB.

Desde 2012, as oito Uniões (sedes administrativas) da igreja no Brasil têm recebido recursos repassados pela CPB para a construção de novas congregações. “Como instituição adventista, juntamente como outras que são administradas pela denominação, a CPB tem apoiado o programa da igreja na América do Sul. Ajudar no plantio de igrejas também é nosso papel na missão”, acrescenta o pastor Lima.

“Considero o plano da Casa Publicadora Brasileira em apoiar a construção de igrejas nos grandes centros urbanos como algo ousado, empreendedor e missionário”, enfatiza o pastor José Marcos de Oliveira. [Márcio Tonetti, equipe RA]

VEJA TAMBÉM IMAGENS DA INAUGURAÇÃO DO TEMPLO

Check Also

Tragédia-da-Chapecoense---slider

Tragédia da Chapecoense

Adventistas demonstram solidariedade aos familiares das vítimas da tragédia da Chapecoense e transmitem esperança para milhares de torcedores durante velório coletivo.