Minidocumentário mostra trabalho da igreja com refugiados

No Dia Mundial do Refugiado, saiba como os adventistas estão respondendo à crise migratória

Mini-documentário-mostra-trabalho-da-ADRA-com-refugiados-na-Europa

Em parceria com voluntários de diversas áreas, a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais tem acolhido milhares de pessoas que fogem principalmente da guerra na Síria. Desde que a crise migratória se intensificou em 2015,  a igreja oferece apoio em várias partes do continente europeu, provendo cuidados médicos, assistência psicológica, alimentos e roupas.

A resposta à crise migratória é tema de um minidocumentário produzido pela sede geral da Igreja Adventista. Divulgado no contexto do  Dia Mundial do Refugiado (20 de junho), o curta-metragem mostra o atendimento que vem sendo prestado em vários lugares. Foram entrevistados voluntários como o médico Michael-John Von Hörsten, da Adventist Help, que tem atuado na ilha de Lesbos (Grécia), principal porta de entrada de refugiados que tentam chegar à Europa por meio do Mediterrâneo (Leia também: Médico adventista atende refugiados de guerra). “Milhares de pessoas passam por aqui cada noite. Essa é uma praia com quase cinco quilômetros e os barcos vão chegando e atracando por toda a sua extensão.  As áreas perto do farol são muito perigosas. Quando um barco chega, imediatamente enviamos médicos para atendê-los. As enfermeiras ajudam a fazer uma rápida triagem do povo, verificando todos os bebês, crianças e idosos. Então, eles são enviados para um acampamento, onde são aquecidos e recebem roupa e comida. Esse é um processo que se repete várias vezes ao longo do dia”, o voluntário descreve no vídeo.

Segundo o médico, os adventistas estão se tornando conhecidos nessa região pela relevante assistência que oferecem. Em Idomeni, outra cidade grega, a ADRA também auxilia pessoas em um campo de refugiados. A crise humanitária na região se intensificou após o fechamento das fronteiras.

A produção também retrata o trabalho que está sendo coordenado pela igreja na divisa da Sérvia com a Macedônia, bem como em Hegyeshalom (Hungria), ponto final do trajeto para muitos refugiados que entram no território europeu. Confira abaixo o vídeo na íntegra.

[Equipe RA, Márcio Tonetti / Tradução: Glauber Araújo / Legendas: Willian Vieira]

VEJA TAMBÉM 

Agência humanitária atende mais de 5 mil refugiados na América do Sul

Check Also

A-privatização-da-fé-slider

A privatização da fé

Entenda por que ela foi confinada à vida particular e de que maneira pode voltar a exercer maior relevância na esfera pública.