A bandeira criacionista na terra de Darwin

Igreja Adventista pretende construir um centro de pesquisas e visitação em Galápagos

Dr. Raul Esperante, pesquisador espanhol do Geoscience Research Institute (GRI), fala ao educadores criacionistas em Galápagos. Crédito: Michelson Borges
Dr. Raul Esperante, pesquisador espanhol do Geoscience Research Institute (GRI), fala ao educadores criacionistas em Galápagos

Historicamente, as ilhas Galápagos, no Equador, são tidas como um reduto darwinista, embora a maioria dos turistas que vão para lá o façam simplesmente por causa das belezas do lugar e da fauna e flora exclusivas dali. Nesse contexto, Darwin é uma figura útil, já que ajuda a movimentar o turismo e tornar famoso o arquipélago “perdido” no meio do Pacífico, a cerca de mil quilômetros do continente. Mas a crença no Criador e a religião estão longe de ser extintas nas ilhas. E se depender da sede sul-americana da Igreja Adventista, o criacionismo será defendido com cada vez mais força na “terra de Darwin”.

Presença ampliada

A igreja já tem duas escolas na ilha de Santa Cruz, a mais populosa do arquipélago, mas os planos são mais audaciosos. A ideia é construir na avenida Charles Darwin um templo maior, reformar a escola e estabelecer um centro criacionista de pesquisas e visitação. A avenida é a mais frequentada do local e por ali passam milhares de turistas todos os dias, que se dirigem à Estação Científica Charles Darwin. A intenção é que além da utilidade primária desses prédios, eles sejam “testemunhas” permanentes de que a visão evolucionista não é a única explicação para a origem e desenvolvimento da vida no planeta.

Pastor Erton Köhler: “Defendam o criacionismo como o resgate da dignidade humana.”
Pastor Erton Köhler: “Defendam o criacionismo como o resgate da dignidade humana”

Com a presença de líderes da Divisão Sul-Americana, no último dia do Encontro Sul-Americano de Fé e Ciência, 23 de julho, um certificado de minicentro criacionista foi entregue pela Sociedade Criacionista Brasileira (SCB) a Monica Soria, bióloga nativa de Galápagos e ex-evolucionista. Após a mensagem apresentada pelo pastor Erton Köhler, líder dos adventistas sul-americanos, um apelo foi feito para levantar recursos a fim de que o complexo igreja/escola/centro criacionista comece a ser construído. E o valor doado por instituições e indivíduos já é suficiente para iniciar a obra.

Pilar adventista

Aluno da Escola Adventista Loma Linda foi batizado no encerramento do encontro criacionista no Equador. Crédito: Michelson Borges
Aluno da Escola Adventista Loma Linda foi batizado no encerramento 

“Acreditamos que o criacionismo é um pilar da Igreja Adventista. Esse tema não pode ficar só na cabeça dos intelectuais. Se a igreja não tiver convicção nesse ponto, vamos ver comprometidas outras crenças”, disse o pastor Erton. E dirigindo-se aos pesquisadores presentes, ele agradeceu: “A igreja tem profunda gratidão a esse grupo, que não é tão grande, mas que defende esse tema estratégico. Devemos apoiar os que já estão militando e incentivar e dar condições para as novas gerações de pesquisadores e defensores do criacionismo. Produzam conteúdos que cientistas possam ler, mas que as demais pessoas também possam compreender”, sugeriu.  [Texto e fotos de Michelson Borges, equipe RA]

Check Also

Sociedade-Bíblica-do-Brasil-submete-versão-da-Nova-Almeida-Atualizada-à-avaliação-das-igrejas-slider

Sociedade Bíblica do Brasil submete versão da Nova Almeida Atualizada à avaliação das igrejas

Representantes de diversas denominações e organizações cristãs receberam exemplares do Novo Testamento, Salmos e Provérbios, primeiro fruto do trabalho que deverá ser concluído em 2018.