Visita adiada

Réplica gigante da Arca de Noé construída por holandês não virá mais para o Brasil durante os Jogos Olímpicos

ark-1024x482 site
A embarcação é maior do que um campo de futebol e tem capacidade para mais de 5 mil pessoas. Crédito: Divulgação/Ark of Noah

Prevista para aportar no país no mês de agosto, simultaneamente aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a réplica gigante da Arca de Noé não irá passar pelo Brasil desta vez. Em nota oficial, os responsáveis pelo projeto afirmaram que o cancelamento da viagem foi motivado pelo atual cenário político-econômico e pelo clima de insegurança na área da saúde diante dos casos de zika vírus.

Segundo Herald Janssen, diretor da Fundação Arca de Noé (Ark of Noah Foundation), foi difícil tomar essa decisão. Porém, David Rivera, presidente da organização, reforçou que a passagem do grande barco pela costa brasileira deve acontecer futuramente. “Estamos trabalhando para encontrar uma nova data para a vinda ao Brasil. Assim que isso for definido, ficaremos felizes em informar por meio do nosso site”, disse por e-mail à Revista Adventista.

A embarcação já foi visitada por mais de 600 mil pessoas. Essa é a segunda réplica da arca bíblica construída na Holanda pelo carpinteiro Johan Huibers. A Fundação agora está escolhendo qual será o primeiro destino da embarcação numa possível turnê mundial. De acordo com Rivera, convites têm chegado de vários países.

Versão norte-americana

Ark Encounter
Réplica construída em Kentucky (EUA) possui parque temático e várias atividades interativas para visitantes. Crédito: Divulgação/Ark Encounter

Em Kentucky, nos Estados Unidos, a construção de outra réplica da Arca de Noé também repercutiu internacionalmente nas últimas semanas. Bodie Hodge, um dos responsáveis pela iniciativa, disse à Adventist Review que é importante construir a arca em tamanho real para reforçar a historicidade do relato bíblico.

No entanto, o projeto coordenado pelo ministério Answers in Genesis (Respostas em Gênesis, tradução livre) foi alvo de críticas por receber incentivos fiscais por parte do governo. Segundo reportagem da BBC, a verba totaliza mais de 18 milhões de dólares (60 milhões de reais) em deduções de impostos sobre vendas de ingressos, comidas e outros produtos. Todo o projeto custou 100 milhões de dólares, o equivalente a cerca de 330 milhões de reais. Na inauguração, no dia 7 de julho, Ken Ham, fundador do projeto, afirmou que o empreendimento atrairá a atenção do público em geral. Ele acredita que mesmo aqueles que discordam da visão bíblica irão ficar impressionados “com a estrutura, habilidade e atenção aos detalhes”.

Com o nome de Ark Encounter, a iniciativa conta com um parque temático que inclui zoológico (com réplicas de dinossauros), restaurante, exposições, entre outros atrativos. A construção possui a altura de um prédio de sete andares e ocupa uma área maior que a de um campo de futebol. Ambos os projetos têm o objetivo de divulgar a narrativa bíblica sobre o dilúvio (Gn 6), apresentando a cosmovisão criacionista para milhões de pessoas. [Camila Torres, equipe RA / Com informações de Ark of Noah e Mark A. Kellner]

ASSISTA À REPORTAGEM ESPECIAL SOBRE A ARCA CONSTRUÍDA NA HOLANDA

Check Also

A-privatização-da-fé-slider

A privatização da fé

Entenda por que ela foi confinada à vida particular e de que maneira pode voltar a exercer maior relevância na esfera pública.