Maratona da fé

Queniano Abel Kirui, medalhista olímpico, revela detalhes de sua trajetória como adventista  

Abel-Kirui-2

Para anunciar a vitória dos gregos sobre os persas, o soldado Fidípides teria corrido cerca de 40 quilômetros do campo de batalha em Maratona até Atenas. Exausto, morreu após a missão. Em sua homenagem, nasceu uma das principais modalidades esportivas: a maratona.

Entre os grandes maratonistas da atualidade está o queniano Abel Kirui, bicampeão mundial (Berlim 2009 e Daegu 2011) e medalha de prata nas Olimpíadas de Londres (2012).

Força de vontade e superação, herança genética privilegiada, a tradição de seu país no atletismo (todas as 13 medalhas conquistadas pelo Quênia nos Jogos Olímpicos de 2016 foram nessa modalidade), o apoio dos patrocinadores. Todos esses fatores contribuíram para o êxito do maratonista. Mas não foram os únicos.

Por trás do sucesso de Kirui está também o incentivo de sua mãe, Romana Koech, uma mulher de fé que exerceu forte influência sobre o atleta que atribui a Deus a glória de suas vitórias.

Nesta reportagem, você conhecerá detalhes da história de Abel Kirui e da mãe do medalhista olímpico. [Márcio Basso Gomes, equipe ANN]

Veja também

Sinal digital

Canal da TV Novo Tempo em São Paulo entra em contagem regressiva para adotar novo modelo de transmissão.