Dia da Secretária

A profissão exige tato, cordialidade, paciência, confidencialidade, organização, entre outras competências, mas, quando exercida com amor e dedicação, é recompensadora
Créditos da imagem: Fotolia
Créditos da imagem: Fotolia

Lembro-me como se fosse hoje de quando cheguei assustada no meu 1° dia de estágio. Na época, era estudante do 2° ano do magistério e havia conseguido uma vaga como aprendiz numa grande empresa, a Companhia Hidrelétrica do São Francisco. Me apresentei à presidência a fim de receber as primeiras instruções. Nada sabia acerca da área administrativa, muito menos o que o futuro me reservava.

Essa oportunidade foi o que eu precisava para acender a lanterna e ver que eu também me interessava por rotinas administrativas e toda a dinâmica que a função requer. Dinâmica mesmo!

Dois anos depois, como não consegui a bolsa estudantil que precisava para ingressar em um internato, decidi prestar vestibular na minha cidade natal, Recife (PE), e fui aprovada. Ao ver meu nome na lista de aprovados, não fazia ideia de como Deus estava guiando os meus passos e me colocando numa profissão que sequer conhecia (no sentido amplo) e/ou sonhava exercer.

Abro parênteses para explicar que minha base profissional foi na área da educação. Aos 13 anos, por livre e espontânea vontade, comecei a trabalhar em uma escola como auxiliar de professor na Educação Infantil. Lá permaneci até os 19, quando conheci e me apaixonei pelos “papéis”.

Depois de concluir a graduação, o Senhor mais uma vez me surpreendeu, revelando o propósito pelo qual me havia chamado. Fui convidada para servir no departamento de Educação da sede da igreja que fica na região em que nasci, a Associação Pernambucana. Que alegria! Papel e educação: tudo que sempre sonhei. Mas era somente o início da minha jornada. A obra de Deus é imensa e sua criatividade não tem fim.

Assessorei outros departamentos da igreja, cada um com seus encantos e desafios. Os chefes, bem distintos uns dos outros, me apresentaram sabedoria, cordialidade e profissionalismo sem igual. Quantas pessoas especiais e testemunhos extraordinários pude conhecer!

Hoje, 14 anos depois de minha primeira experiência como secretária, relembro o que me motivou a cursar Secretariado Executivo: o privilégio de servir à causa de Deus. A profissão exige tato, cordialidade, paciência, confidencialidade, organização, entre outras competências, mas, quando exercida com amor e dedicação, é recompensadora. Em meu coração, 30 de setembro tem um celestial e real significado. Parabéns às minhas colegas pelo Dia da Secretária!

LUCIENE CARNEIRO atua como secretária do Educandário Espírito-Santense Adventista, localizado em Colatina (ES)

Veja também

Cuidar de quem cuida

Programa de gestão de pessoas transforma Hospital Adventista de Manaus na 6a melhor instituição de saúde para se trabalhar no Brasil.