Tecnologia para matar a sede

Por meio de uma parceria com o grupo dinamarquês Grundfos, a ADRA Internacional pretende nos próximos cinco anos fornecer água potável para 1,5 milhão de pessoas na África, Ásia, Pacífico Sul e nas Américas Central e do Sul. A intenção é melhorar o saneamento básico nessas comunidades usando bombas movidas a energia solar. Neste ano, o projeto já deve atender Haiti, Moçambique e Nepal [Equipe RA, da Redação / Com informações da ADRA Internacional / Foto: reprodução do site da Adventist Review].

Veja também

Pesquisadores da comunicação

Congresso realizado no Unasp aproxima acadêmicos adventistas de universidades latino-americanas.