Resposta aos desastres

Agência humanitária e ONGs auxiliam vítimas de catástrofes nos Estados Unidos, México e Caribe

Nas últimas semanas, os desastres naturais tomaram conta do noticiário internacional. Durante cinco dias, o furacão Harvey inundou cidades como Houston, no Texas, a capital norte-americana do petróleo, deixando pelo menos 47 mortos e prejuízos de bilhões de dólares.

No Caribe e no estado da Flórida, a passagem de outro furacão, o Irma, que alcançou a categoria 5, a mais alta, também varreu cidades, obrigando milhares de pessoas a deixar suas casas. Nas ilhas de Florida Keys, por exemplo, pelo menos 25% das residências foram completamente destruídas.

Já no México, um terremoto de 8,1 graus na escala de Richter, um dos maiores fortes já registrados na América Latina, deixou dezenas de mortos e milhares de desabrigados.

Em tragédias assim, o auxílio de governos e autoridades locais costuma não ser suficiente, o que torna fundamental a assistência prestada por instituições de caridade, ONGs e igrejas. Por meio de congregações locais e agências humanitárias como a Adventist Community Services e a ADRA, a Igreja Adventista tem empreendido esforços para ajudar as pessoas que sofrem os efeitos das catástrofes.

No México, a ADRA está trabalhando em parceria com entidades locais, estatais e federais na distribuição de bens para 4.250 famílias nas áreas mais afetadas pelo terremoto.

Graças aos fundos da ADRA Internacional, da ADRA Interamericana e da ADRA no México, mais de 20 mil pessoas em Chiapas e Oaxaca receberão auxílio nas próximas semanas.

Nos Estados Unidos, a Adventist Community Services e a ADRA também se uniram para ajudar os afetados pelo furacão Harvey. O papel dos adventistas em situações emergenciais como essas foi reconhecido pelo USA Today, importante jornal americano. Em sua página na internet, o periódico publicou: “Se você doar garrafas de água, fraldas, roupas ou qualquer outro material para vítimas de furacões no Texas ou na Flórida, sua doação provavelmente passará pelas mãos dos adventistas do sétimo dia antes de chegar a uma vítima da tempestade. Isso ocorre porque, ao longo de décadas, os adventistas estabeleceram uma experiência única em recolher, armazenar, organizar e distribuir material de socorro, em cooperação com as agências governamentais de resposta a desastres”.

Veja a seguir outras informações e imagens do que a igreja está fazendo em favor das pessoas afetadas pelos furacões e pelo terremoto. [Equipe RA, da Redação / Com informações de Márcio Basso Gomes, da ANN]

Veja também

Do outro lado do mundo

Saiba como um livro missionário produzido no Brasil mudou a vida de alguém no Japão.