Mensagem do céu

Como um livro missionário mudou a vida do jovem que era aficionado por ufologia
Crédito: William de Moraes

Bons livros podem abrir a mente das pessoas para novos conhecimentos. Mas há aqueles que vão além. A vida de Wilson Aleixo tomou um rumo completamente diferente depois que ele teve contato com uma dessas obras.

Em março de 2007, um amigo lhe presenteou um exemplar do livro Os Dez Mandamentos. Wilson aceitou a literatura, mas não teve interesse no conteúdo. Afinal, ele não acreditava em Deus e tinha aversão ao cristianismo. Seu coração era atraído pelos OVNIs (Objetos Voadores Não Identificados). O fascínio havia começado na infância depois que teve uma série de sonhos esquisitos.

Com o tempo, os pesadelos acabaram. Porém, quando ele tinha 17 anos, algo estranho aconteceu novamente. Na companhia de alguns amigos, ele havia saído de uma festa e foi para uma praça na cidade de Palmeiras de Goiás. Naquela ocasião, o local estava sem energia elétrica. Subitamente, uma luz muito forte passou por cima deles e pareceu que era meio-dia. Eles perceberam um objeto muito grande no formato de um disco passando rapidamente, rasgando o céu e desaparecendo. Como não estava drogado nem bêbado, Wilson ficou impressionado com a cena. A partir daí surgiu o interesse em estudar ufologia. Ele comprou livros e revistas, e passou a estudar casos de supostas aparições de extraterrestres no Brasil e em outros países. Depois, planejou ir para a Índia com o objetivo de fazer uma graduação nessa área.

Wilson entendeu que, para concretizar esse plano, seria útil cursar primeiramente a graduação em Turismo. Assim, ele se matriculou na Ulbra (Universidade Luterana do Brasil). A pedido do professor de ensino religioso, ­Wilson precisou pesquisar sobre o livro do Êxodo. Como não tinha contato com a Bíblia, adquiriu um exemplar das Escrituras e ficou intrigado com os relatos espetaculares sobre Moisés. Então, tomou a decisão de ler toda a Bíblia. No Pentateuco, se deparou com os rituais e leis de purificação, o que o levou a fazer uma autoanálise. Ciente de que precisava de uma purificação espiritual, o rapaz decidiu abandonar o cigarro, a bebida e as drogas.

Logo em seguida, o professor solicitou que os alunos fizessem um trabalho sobre denominações religiosas. No sorteio, Wilson foi encarregado de pesquisar sobre a Igreja Adventista. Nesse período, ele se lembrou do livro Os Dez Mandamentos e o retirou da estante.

Durante a apresentação em sala de aula, Wilson ganhou um panfleto de Telma, colega de turma que frequentava a Igreja Adventista de Aureny 2, em Palmas (TO). Ele morava nesse bairro havia doze anos, mas não conhecia a congregação. Na semana seguinte, ­Wilson e a namorada aceitaram o convite para ir a um pequeno grupo e, alguns dias depois, visitaram o templo. Lá, um membro da igreja se ofereceu para estudar a Bíblia com eles.

Em outubro de 2007, depois dessa rápida sequência de fatos, Wilson já havia lido O Grande Conflito e assistido ao DVD homônimo do pastor Luís Gonçalves. Depois de tantos sinais claros chamando sua atenção para a mensagem adventista, ele se tornou cada vez mais convicto de que os verdadeiros seres com os quais ele deveria buscar “contatos imediatos” não eram extraterrestres vindos em discos voadores, mas Jesus Cristo e Seus anjos, que estavam ao seu lado e podiam responder suas orações. Como resultado dessa experiência, ele tomou a decisão de ser batizado.

Não tendo conseguido o sábado livre na empresa em que trabalhava, Wilson pediu demissão. Porém, novas portas se abriram. Depois de ouvir um sermão sobre a colportagem, o jovem que havia sido alcançado por um livro missionário se tornou um missionário dos livros. Com o tempo, devido ao sucesso no trabalho, passou a liderar campanhas.

Foi em grande parte por influência desse trabalho que Wilson decidiu cursar Teologia. Hoje, ele, a esposa Ana Carolina e a filha Maria Clara formam uma família pastoral servindo a Deus em Tocantins. Por meio de um simples livro missionário, vidas foram tiradas da ilusão dos extraterrestres para viver na esperança da volta gloriosa de Jesus Cristo!

ANDRÉ OLIVEIRA SANTOS é pastor e editor da Lição da Escola Sabatina

(Texto publicado originalmente na edição de setembro de 2017 da Revista Adventista)

Veja também

Colhendo e semeando

Semana evangelística sul-americana mobiliza membros, líderes e servidores da igreja em milhares de pontos de pregação.

  • Guilherme Cavalcante

    Tenho o privilégio de ter a amizade dessa família maravilhosa. O que está relatado acima não é nem um décimo do que Deus fez e tem feito na vida deles. O impacto da atuação de Deus na vida deles até hoje deixou marcas na minha experiência. Sou muito grato a Deus pela vida do Wilson, da Carol e da recém-chegada Maria Clara.