Eles querem ir

Congresso missionário reúne em universidade na Argentina 1,5 mil jovens que desejam servir em outros países
Evento que incentiva e capacita jovens para as missões e o voluntariado voltou a ser realizado na Universidad Adventista del Plata, onde o congresso começou em 2011. Crédito da imagem: Rebbeca Ricarte

O que faria você sair de sua zona de conforto? Uma tragédia na família? Dificuldades financeiras? Um sentimento de vazio que parece não ter solução? Ou a simples vontade de servir e vivenciar novas experiências? A soma dessas motivações foi o que provavelmente levou 1,5 mil jovens adventistas de oito países da América do Sul a passar os dias 13 a 15 de setembro na Universidad Adventista del Plata, no interior da Argentina, um campus que tem se destacado por sua cultura de envio de missionários transculturais.

CONGRESSO

A quarta edição do congresso I Will Go (Eu irei) reuniu centenas de jovens que querem dedicar um semestre letivo, as férias, alguns meses ou até mesmo anos na missão em outras culturas, inclusive naquelas em que não há liberdade religiosa. Eles compartilharam experiências e receberam orientações sobre o preparo para o trabalho além-mar.

Os estudantes acompanharam palestras plenárias e paralelas sobre temas como saúde mental, exercício físico, trabalho comunitário na igreja local, identidade denominacional e a abordagem missionária compassiva de Jesus.

Também houve um momento dedicado à apresentação de histórias de missionários. Uma das experiências levadas para o evento foi a da pediatra Marianela Cartagena, que dedicou três meses para um projeto que atende refugiados na Grécia.

Outro caso foi o do brasileiro Samir Costa, que em 2012 viajou com a esposa e as duas filhas pequenas para a República Turca do Norte do Chipre. No país de maioria muçulmana, eles ministraram aulas de inglês e, por meio do contato pessoal, puderam testemunhar sobre sua fé em Jesus numa região fechada ao cristianismo.

EXEMPLOS PARA O MUNDO

Localizada na pequena cidade de Libertador San Martín, a 425 km da capital Buenos Aires, a instituição que sediou o evento tem um programa consolidado de voluntariado local e internacional. Um dos projetos locais que mais chamam a atenção é o “Fábrica da Alegria”, no qual alunos de Medicina, vestidos de pijamas coloridos, nariz de palhaço e com o rosto pintado, vão até as ruas, escolas e praças das cidades ao redor da universidade, para realizar apresentações que unem diversão e informação. Por meio de peças bem-humoradas e do figurino chamativo, eles atraem a atenção do público para assuntos sérios sobre saúde pública.

Essas ações e outras puderam ser apresentadas numa feira de projetos missionários durante o evento. Em um dos estandes foi exposto o programa “Um Ano em Missão”. Em 2017, 21 voluntários dessa iniciativa atuaram em Recife (PE) por meio de ações sociais e evangelísticas. “Precisei adiar meu casamento para o próximo ano e deixar minha mãe sozinha pela primeira vez desde que meu pai faleceu. Mas eu sabia que precisava fazer isso. Formei uma nova família no projeto e fizemos um lindo trabalho. Antes de tudo, a missão mudou minha vida”, testemunha Érika Peixoto, engenheira de alimentos e filha única, que deu uma pausa na carreira profissional para ajudar nas aulas de culinária saudável na capital pernambucana.

CAMPO ABERTO

Segundo a líder mundial da rede educacional adventista, Lisa Beardsley-Hardy, participar de projetos missionários ao longo da graduação é uma oportunidade de desenvolver habilidades e confirmar a vocação, especialmente na área de saúde. Por sua vez, o pastor Edgard Luz, diretor da rede educacional adventista na América do Sul, lembra que não é preciso ser adventista nem aluno de uma instituição da igreja para poder participar: “Todos são convidados a se engajarem. Servir é o que Jesus fazia, e nós devemos seguir esse exemplo.”

Para conhecer as oportunidades de voluntariado, basta acessar o site voluntariosadventistas.org. O próximo congresso I Will Go será realizado na Universidad Peruana Unión, em Lima, em setembro de 2019.

REBBECA RICARTE é jornalista e apresentadora do programa Educação da TV Novo Tempo

(Matéria publicada originalmente na edição de outubro de 2017 da Revista Adventista)

Veja também

Colhendo e semeando

Semana evangelística sul-americana mobiliza membros, líderes e servidores da igreja em milhares de pontos de pregação.