Edição especial

Revista Adventista de outubro aborda o contexto, as ideias e o legado do movimento que mudou o Ocidente

Quinhentos anos depois de ter liderado o movimento que mudou o Ocidente, Martinho Lutero voltou a fazer bastante sucesso. Seu retrato está em destaque nas revistas, na capa de novos livros, em cartazes que anunciam debates e seminários sobre ele e em outros objetos. O ícone da Reforma Protestante acabou virando marca lucrativa até mesmo no mercado do entretenimento. Na Alemanha, por exemplo, um boneco do personagem bateu recorde de vendas. Mas apesar de toda a euforia influenciada pela data histórica tanto no meio religioso quanto fora dele, as ideias defendidas pelo reformador parecem ter perdido força. Uma pesquisa divulgada nos Estados Unidos no início de agosto mostrou, por exemplo, que 57% dos evangélicos norte-americanos consideram o catolicismo e o protestantismo mais similares do que diferentes. Na Alemanha de Lutero, 78% dos protestantes pensam da mesma forma. Mas apesar das tentativas de aproximação para o diálogo inter-religioso e do esforço ecumênico que tem sido feito entre católicos e protestantes, esses dois segmentos do cristianismo ainda apresentam crenças bastante diferentes sobre vários temas. Saiba mais nesta entrevista com editores da CPB sobre o tema da matéria de capa da Revista Adventista deste mês.

Veja também

Projetos humanitários

Conheça algumas iniciativas da ADRA que têm ajudado a promover o desenvolvimento social e econômico em países africanos e asiáticos.