Nove décadas de adventismo

Programação que reuniu 10 mil pessoas em Belém relembrou a história e celebrou o crescimento da igreja no estado do Pará
Juliana Lima
Comemoração do 90º aniversário da Igreja Adventista no Pará reuniu cerca de 10 mil pessoas na capital do estado. Foto: Harley Santos

Provavelmente, nenhum pioneiro da Igreja Adventista no estado do Pará tenha imaginado que, em menos de um século, esse território concentraria 200 mil membros, 3 mil congregações, quatro sedes administrativas, 37 escolas e dois internatos!

Foi para relembrar a história e celebrar o crescimento do adventismo na região que, no dia 16 de dezembro, a Associação Norte do Pará (ANPA) reuniu cerca de 10 mil pessoas no ginásio poliesportivo Mangueirinho, em Belém. O evento também teve uma finalidade social, com a arrecadação de duas toneladas de alimentos e a doação de cestas básicas a uma entidade que atende crianças com câncer.

Pioneirismo

Em 1927, a União Este Brasileira enviou o missionário John Brown, acompanhado dos colportores André Gedrath e Hans Mayr, à cidade de Belém (PA) com o intuito de iniciar oficialmente a Missão Baixo Amazonas. No mesmo ano, foram fundadas as duas primeiras igrejas adventistas do estado no município de Curuçá e Belém. Na época, a região amazônica era pouco integrada ao resto do país, com áreas mais habitadas no interior e acesso somente pelos rios. Em 1929, com a chegada do casal norte-americano Leo e Jessie Halliwell, a divulgação da mensagem adventista se expandiu, principalmente a partir 1931, com a inauguração da lancha Luzeiro I, que atendeu mais de 50 mil pessoas ao longo de 25 anos. Nesse período, igrejas foram plantadas e centenas de pessoas aceitaram a mensagem adventista.

A vasta região, que abrangia os estados do Pará, Amapá, Maranhão, Amazonas, Piauí e Ceará, além de territórios federais, tornava desafiador o trabalho. Mas, a despeito das dificuldades, o aumento do número de membros foi acompanhado do fortalecimento institucional. Em 1936, surgiu a União Norte Brasileira; em 1937, a Missão Costa Norte; em 1940, a Missão Central Amazonas; em 1953, o Hospital Adventista de Belém; em 1979, a Missão Amazônia Ocidental; em 1989, a Missão Maranhense; em 1996, a União Nordeste Brasileira, que passou a administrar a Missão Costa Norte; em 2001, a Missão Sul do Pará e, em 2009, a Missão Oeste do Pará. No mesmo ano, foi estabelecida a União Noroeste Brasileira, que passou a administrar a Missão Central Amazonas e a Missão Amazônia Ocidental. Em 2010, nasceu a Faculdade Adventista da Amazônia (Faama) e, em 2015, a Missão Pará Amapá. Hoje, a pioneira Missão Baixo Amazonas é denominada Associação Norte do Pará, com 33 mil membros, seis escolas com 2,7 mil alunos, 65 pastores e 317 funcionários.

Para Rubens Lessa, autor do livro comemorativo Construtores de Esperança, o crescimento do adventismo no Norte foi notável. “Desde 1927, o propósito da igreja na região tem sido levar a Palavra de Deus ao maior número possível de pessoas, apesar dos inúmeros obstáculos. Contudo, Deus tem operado o milagre da multiplicação”, afirma.

Celebração

Foto: Harley Santos

Para o pastor Paulo Godinho, presidente da Associação Norte do Pará, o objetivo do evento realizado no dia 16 de dezembro foi agradecer a Deus por ter conduzido Sua igreja ao longo de nove décadas e celebrar as vitórias obtidas neste ano: 66 novas igrejas, 33 novos clubes de aventureiros, 79 novos clubes de desbravadores, 32 novas sociedades jovens, 130 toneladas de alimentos arrecadados, 4.302 novos discípulos e 102 fachadas revitalizadas (além das 67 em processo de revitalização). “Os membros saíram felizes do encontro, a identidade adventista foi reafirmada e as novas gerações desafiadas a fazer mais e melhor para que Cristo volte em nossa geração”, ressalta.

O programa comemorativo recebeu caravanas de diversos municípios. Edivani Cristo e mais 40 pessoas de Mãe do Rio viajaram cerca de 200 quilômetros para participar da celebração. Ele conta que o grupo começou a se organizar um mês antes. “Queríamos muito participar da celebração e não medimos esforços para isso. Esse é um culto de agradecimento e a gente não poderia deixar de honrar a Deus nesse momento também”, relatou.

Com mensagens musicais apresentadas por Daniel Lüdtke e o quarteto Cânticos Vocal, a programação foi encerrada com uma mensagem bíblica proferida pelo pastor Gilson Brito, apresentador da TV Novo Tempo, que relembrou a confortadora afirmação de Ellen G. White, uma das fundadoras da Igreja Adventista: “Nada temos que recear quanto ao futuro, a menos que esqueçamos a maneira em que o Senhor nos tem guiado, e os ensinos que nos ministrou no passado” (Testemunhos Seletos, v. 3, p. 443).

Pastor Paulo Godinho representa a Igreja Adventista durante homenagem prestada à denominação na Assembleia Legislativa do Pará. Foto: Harley Santos

Reconhecimento

No dia 14 de dezembro, a Associação Adventista no Norte do Pará foi homenageada em uma cerimônia realizada na Assembleia Legislativa pelos 90 anos de atuação da igreja no Estado. Na ocasião, o pastor Paulo Godinho e cinco pioneiros da igreja na região receberam a Comenda da Ordem do Mérito Cabanagem, título honorífico entregue a personalidades civis, militares e representantes de instituições que tenham destacada atuação no Pará.

JULIANA LIMA é jornalista e colaboradora do departamento de Comunicação da Associação Norte do Pará

Veja também

Igreja responde dúvidas sobre documento de conformidade

Diretrizes de como lidar com instituições que não estiverem em conformidade com a Igreja Adventista mundial foram aprovadas nesta semana em reunião administrativa nos EUA.