Novo ano, novos projetos

Revista Adventista incorpora conteúdo internacional e multiplica a tiragem para mais de 150 mil exemplares
Marcos De Benedicto
Foto: Fotolia

Vivemos em tempos de grandes incertezas e mudanças. Em momentos assim somos desafiados a apostar na criatividade, na inovação e na superação. E nada melhor do que aproveitar a virada do ano para sonhar com transformações. A mudança de calendário é uma boa oportunidade para zerar certos hábitos e iniciar novos padrões de comportamento. Por isso, as pessoas gostam de elaborar listas de promessas, que são fáceis de fazer, mas difíceis de cumprir. A maioria das decisões de ano-novo pode ser resumida em coisas para fazer “mais” e outras para fazer “menos”. Entre as resoluções do tipo “mais” estão exercitar mais, ler mais, voluntariar-se mais, ser mais consciente, viajar mais, poupar mais, doar mais, orar mais, ler mais a Bíblia, agradecer mais, confiar mais, passar mais tempo em contato com a natureza, “curtir” mais a família. Entre as resoluções do tipo “menos” estão comer menos, preocupar-se menos, gastar menos, assistir menos TV, perder menos tempo, procrastinar menos, ser menos perfeccionista, criticar menos, errar menos.

As listas de resoluções variam de pessoa para pessoa, mas todas deveriam incluir aquilo que dá sentido à vida: amor, esperança, fé, integridade, paz, respeito, serviço… Precisamos viver para glorificar a Deus e melhorar o mundo. Quando fazemos o que é correto e com amor, a vida ganha relevância. O foco no dever resulta em atribuição de significado, e o significado cria emoção, que gera motivação, que leva à ação, que traz satisfação. Nesse nível, você não faz algo para viver, mas vive para fazer algo.

Entretanto, as mudanças vão além do âmbito pessoal. Aproveitando a passagem de ano, estamos promovendo uma reformulação na Revista Adventista, que passará a publicar matérias da Adventist World, periódico mantido pela Associação Geral.As duas revistas têm o mesmo propósito, o mesmo público-alvo e uma linha editorial parecida. Por isso, a ideia de uni-las já vinha sendo discutida há algum tempo. Mas como fazer isso sem que a tradicional Revista Adventista perdesse sua identidade?

A solução foi incorporar o ­conteúdo da Adventist World dentro do projeto gráfico do nosso periódico. A partir de agora, a revista terá um toque mais internacional, inclusive com uma coluna assinada pelo presidente mundial da igreja. A unificação das revistas exigiu também ajustes na Revista Adventista. As seções Boa Pergunta e Bem-estar, por exemplo, serão preparadas pelos colaboradores da ­Adventist World, assim como a matéria sobre as crenças fundamentais. Nossa gratidão aos doutores Ozeas Caldas Moura, Silmar Cristo e Wilson ­Paroschi pela colaboração nos últimos anos. A seção para as crianças, uma novidade, poderá ser traduzida ou preparada pela nossa equipe.

O sistema de distribuição também mudou. A Revista Adventista será patrocinada pela Associação Geral, Divisão Sul-Americana, Casa Publicadora Brasileira, Uniões e Associações, sendo entregue nas igrejas. A essas instituições o nosso profundo agradecimento. Assim, a tiragem subiu para mais de 150 mil exemplares! Você pode pedir seu exemplar ao pastor local. No entanto, quem quiser garantir sua revista poderá fazer a assinatura. Não deixe de receber essa bênção espiritual.

Com um design moderno e arejado, a revista ficou mais leve. Houve um aumento no número de seções, equilibrando melhor temas teológicos e inspiracionais, porém as matérias estão mais enxutas. E a ideia é incluir assuntos para jovens e crianças, a fim de fortalecer as famílias e motivar as novas gerações. Nosso compromisso é continuar trabalhando duro para entregar aos leitores uma boa publicação. Com a revista repaginada e o senso do dever cumprido em 2017, nossa equipe lhe deseja um feliz 2018.

MARCOS DE BENEDICTO é editor da Revista Adventista

(Editorial publicado originalmente na edição de janeiro de 2018)

Veja também

No casamento real

Veja qual foi a participação de dois adventistas na cerimônia matrimonial do príncipe Harry e Meghan Markle.

  • Mario

    Eu recebo pelo correio e vivo em Londres e vou deixar de receber a revista por ser gratuita.

    • Olá, Mário. Continuará existindo normalmente a possibilidade de você realizar sua assinatura e receber a revista no seu endereço.

  • Roberto, os exemplares que serão distribuídos gratuitamente estão sendo subsidiados pela sede mundial, pela sede sul-americana, pela CPB e por sedes administrativas regionais da igreja. No entanto, para quem quiser assinar, continuará existindo essa possibilidade. A diferença é que os assinantes terão a comodidade de receber a revista no próprio endereço.