Resgate da dignidade

ADRA Romênia é homenageada pelo trabalho com os refugiados na Europa e no Oriente Médio. Agência também se destaca no combate à violência doméstica
Wendel Lima
Profissionais voluntários da Romênia atuaram em campos de refugiados na Grécia e no Iraque. Foto: ADRA Romênia

O ano de 2017 foi de reconhecimento para a ADRA Romênia. No dia 11 de dezembro, líderes da agência humanitária adventista receberam o prêmio de primeiro lugar na categoria ONGs que implementaram projetos em países desfavorecidos. A iniciativa “Esperança para os imigrantes” foi premiada em Bucareste, capital romena, num evento em parceria entre o Ministério das Relações Exteriores do país, entidades da sociedade civil e a ONU.

“Não há barreiras para Deus. Ele nos chama a trazer boas-novas de paz e salvação”, comemorou ?tefan Tomoiag?, presidente da ADRA Romênia. “Esses voluntários decidiram colocar-se em um contexto mais amplo e fizeram esforços além das fronteiras do país, oferecendo alívio e apoio aos refugiados na Grécia e no Iraque”, destacou Mihai Brasov, voluntária e coordenadora do projeto da ADRA. Os vencedores foram selecionados entre 170 projetos inscritos em sete categorias. O encontro anual, que visa discutir empatia, solidariedade e desenvolvimento sustentável, reuniu também diplomatas, jornalistas, acadêmicos e ativistas.

Em 2015 e 2016, a ADRA Rômenia enviou equipes de voluntários para atender os refugiados na Grécia. No ano passado, foi a vez de colaborar com o hospital adventista que é mantido em parceria com a ADRA Internacional e a iniciativa Adventist Help em Erbil, no Iraque. A unidade atende uma região que tem três campos de refugiados com milhares de pessoas. Mesmo com o bloqueio de alguns dos materiais na fronteira entre a Turquia e o Iraque, os dez voluntários romenos puderem oferecer assistência médica, dentária e psicológica aos deslocados.

Durante a primeira viagem da equipe, no início de 2017, os voluntários descobriram que os refugiados gostariam de voltar a ter acesso a livros. Nas duas viagens seguintes realizadas por eles, foram arrecadados quase 300 livros, e uma biblioteca comunitária foi organizada. No último Natal, a agência lançou o videoclipe “Love is the way” (O amor é o caminho) para divulgar as ações desse projeto. Reunindo músicos profissionais e alguns artistas conhecidos nacionalmente, o objetivo é dar visibilidade para a iniciativa e angariar recursos.

A agência tem se destacado também, desde 2009, por operar um abrigo de atendimento emergencial para as vítimas de violência doméstica. Ali, as mulheres abusadas encontram comida, acomodações, assistência médica e orientação jurídica para denunciar o abusador. As beneficiadas pela ação tem passado por transformações ao descobrirem um novo jeito de viver com base em valores espirituais e hábitos saudáveis.

Um passo à frente foi dado também pela agência em 2017. Complementando o acolhimento oferecido no abrigo, a ADRA Romênia organizou workshops ao longo do ano para capacitar as mulheres a conseguir sua independência financeira, fator fundamental para que resgatem a própria dignidade. No início de dezembro, a agência participou de um encontro num hotel de Bucareste em que foi apresentado um estudo nacional de avaliação do trabalho de 55 organizações que atuam no combate à violência doméstica.

WENDEL LIMA é editor associado da Revista Adventista (com informações da ADRA Romênia, Adventist Review e ANN)

(Publicada na edição de fevereiro de 2018 da Revista Adventista)

Veja também

Legado

Dois homens célebres, dois caminhos opostos.