Historinhas que transformam

Revista infantil que ensina brincando leva família inteira a mudar de vida
Anne Lizie Hirle
Gabriel e seus pais foram batizados em 2015 em uma cerimônia realizada no parque gráfico da CPB, em Tatuí (SP). Foto: Arquivo CPB

Uma revista infantil, uma visita inesperada e três vidas transformadas. Essa é a história de Gabriel dos Santos, de Barueri (SP). Tudo começou quando Paulo César Franco, colportor há mais de 20 anos, visitou a escola em que o garoto estudava. Depois de preencher um formulário, Gabriel recebeu em sua casa a visita do representante de periódicos adventistas.

Seus pais, Cleonice e Sidney, gostaram muito do conteúdo da revista Nosso Amiguinho e fizeram a assinatura para um ano. O valor gasto no periódico poderia ter sido empregado em outras necessidades da casa, mas a família não mediu esforços para que Gabriel usufruísse de tudo o que a revista ensinava.

A cada mês, o garoto aguardava ansioso pela chegada do seu exemplar. Na companhia dos personagens da Turma do Nosso Amiguinho, ele aprendia por meio de histórias, atividades, receitas e curiosidades. Logo ele e a família dele começaram a perceber que aquela revista não trazia apenas conteúdos educativos.

Nos anos seguintes, Paulo César continuou visitando a família, que sempre renovava a assinatura da revista. Em uma dessas visitas, ele se ofereceu para estudar a Bíblia com Gabriel e seus pais. Eles aceitaram o convite, começaram uma série de estudos. “Aprender sobre Deus é a melhor coisa que podemos carregar para o resto da vida”, conta a mãe. Aos poucos, a vida daquela família foi mudando. O pai parou de beber, e os três passaram a frequentar os cultos da Igreja Adventista. Gabriel também entrou para o Clube de Desbravadores, agremiação em que fez amigos e entendeu melhor o que significava seguir Jesus.

Contudo, foi em agosto de 2015 que essa história teve um capítulo importante. Gabriel, então com 11 anos, e seus pais protagonizaram um momento atípico no parque gráfico da Casa Publicadora Brasileira (CPB), editora que produz a revista, em Tatuí (SP). Ali eles foram batizados pelo pastor José Carlos de Lima, diretor-geral da instituição. A cerimônia foi acompanhada de perto por dezenas de funcionários da CPB, incluindo a jornalista e pedagoga Sueli Ferreira de Oliveira, editora do Nosso Amiguinho. Após conhecer a história do Gabriel, ela foi surpreendida com o momento do batismo. “Isso é o maior presente que qualquer editor pode ter. É o melhor resultado do nosso trabalho”, disse emocionada (veja o batismo aqui).

Ao lado do tanque estava a coleção de revistas do Gabriel, algumas já com as páginas amassadas e desgastadas pelo uso. Cada uma delas representa uma sementinha lançada em solo fértil. Hoje, quase três anos depois, os ensinamentos que Gabriel aprendeu na revista agora o ajudam em suas decisões de adolescente. Ele e a família frequentam a Igreja de Jardim Silveira, em Barueri (SP), e ainda recebem a visita do colportor Paulo César. Em 2016, abriram as portas de sua casa para os encontros de um pequeno grupo.

Crianças, jovens, adultos ou idosos, Deus têm a maneira certa de alcançar cada um; seja por meio de um livro, folheto ou revista infantil. O importante é que tudo isso seja dedicado a Ele como ferramenta de salvação.

ANNE LIZIE HIRLE é editora-assistente da revista infantil Nosso Amiguinho

(Texto publicado originalmente na edição de março de 2018)

Veja também

Ministério da cura

No Dia do Médico, conheça o profissional que há três décadas tem inspirado outros a integrar medicina e missão.