Apoio para quem ficou sem teto e sem chão

Voluntários adventistas oferecem ajuda aos sobreviventes do prédio que desabou na capital paulista
Voluntários adventistas distribuem refeições para famílias desalojadas

Adventistas da capital paulista integram a rede de voluntariado que tem suprido necessidades básicas de 150 famílias que moravam no prédio que desabou em 1º de maio no Largo do Paiçandu, centro da cidade.

No mesmo dia da tragédia, o centro de influência Base Gênesis, localizado na Praça da Sé, auxiliou no trabalho de orientar e encaminhar o maior número de pessoas a abrigos oferecidos pela prefeitura da capital. Enquanto as equipes de resgate trabalhavam sobre os escombros em busca de sobreviventes, outro grupo ajudava a fazer a triagem de cinco toneladas de doações de alimentos, roupas e brinquedos que haviam chegado à sede da Cruz Vermelha, na zona sul de São Paulo. O apoio oferecido pelos adventistas continuou depois do feriado.

Localizada na região do Largo do Paiçandu, a Igreja Adventista da República, que há dois anos já auxiliava famílias carentes que viviam no edifício Wilton Paes de Almeida, forneceu refeições e lanches aos desabrigados. Integrantes dos projetos Missão Calebe e Um Ano em Missão chegaram para reforçar o atendimento.

Apoio psicológico

Enquanto um grupo se preocupava em suprir necessidades físicas e materiais, outro oferecia suporte emocional para quem ficou sem teto e sem chão. “Existem duas doações que custam muito: empatia e tempo. Quem passa por aqui e faz doações tem boa intenção, mas geralmente quer deixar os produtos e ir embora. Essas pessoas também precisam de atenção, de pessoas que as abracem nesse momento difícil da vida”, comenta Wallyson Santos, coordenador da Base Gênesis.

Pensando nessa necessidade, o Unasp, campus São Paulo, enviou estudantes de Psicologia ao local, acompanhados da coordenadora do curso, Vivian Araújo. Já havia anoitecido quando eles chegaram ao abrigo onde estavam os moradores do prédio, permanecendo lá até as duas da madrugada. [Equipe RA, da Redação / Com informações de Lóren Vidal, Lucas Rocha e Murilo Pereira, da ASN]

VEJA TAMBÉM A REPORTAGEM

Veja também

Viagem ao passado

No Dia Internacional dos Museus, conheça o acervo que conta a história da primeira igreja adventista do Brasil.