A serviço da missão

No interior de São Paulo, casal transformou empresa de móveis hospitalares em um empreendimento evangelístico
Márcio Tonetti
Pastor Erton Köhler, líder sul-americano da igreja, entrevista casal de empresários adventistas que usam a empresa para evangelizar. Foto: Daniel Oliveira

Foi numa garagem de sete metros quadrados, com a ajuda financeira da avó, que o empreendedor Ricardo Correa começou a produzir móveis hospitalares. Na época, embora fosse um jovem ambicioso, o recém-formado torneiro mecânico não imaginava que a pequena fábrica cresceria tanto, a ponto de se transformar na maior do Brasil no ramo de mobiliário hospitalar, com uma planta de 10.000 m² de área construída.

Porém, o que mais impressiona na trajetória do empresário de Capivari, no interior de São Paulo, não é o sucesso da empresa em si, que tem faturamento acima da média, mas como o empreendimento está a serviço da missão. Há quatro anos, Ricardo e a esposa, Clélia, transformaram a fábrica numa igreja. Lá eles realizam estudos bíblicos e semanas de oração. Cerca de 60 funcionários aceitaram o convite para participar de um pequeno grupo no horário de trabalho e oito servidores já foram batizados.

Empresário teve a ideia de criar caixas em pontos de ônibus para colocar livros missionários. Foto: arquivo pessoal

Mas o investimento missionário não parou aí. Hoje, uma parte do faturamento da empresa é revertida para a construção de templos. Além disso, eles também têm investido na distribuição de literatura. Porém, de maneiras diferentes. Uma das estratégias foi fixar suportes em pontos de ônibus, nos quais são colocados livros missionários para que as pessoas peguem um exemplar e levem para casa.

Em 2015, ano em que a igreja distribuiu a obra Viva Com Esperança, de autoria do pastor Mark Finley e do médico Peter Landless, o casal de empresários deu um passo a mais. Percebendo que o tema da obra era oportuno para um trabalho mais amplo na área da saúde, eles estabeleceram o propósito de colocar um exemplar do livro missionário em cada mesa de cabeceira que produzissem para hospitais, a fim de que profissionais da saúde e pacientes tivessem acesso ao conteúdo.

Cada mesa que é vendida vai acompanhada de um livro na gaveta. Foto: arquivo pessoal

“Não fizemos um pacto com Deus, colocando-O à prova. Em vez de dizer a Ele que colocaríamos livros nas gavetas das mesas se vendêssemos mais, decidimos que faríamos isso independentemente dos resultados da empresa. Simplesmente queríamos devolver um pouco do que Ele tem feito por nós e contribuir para o avanço da pregação do evangelho”, afirma Ricardo. De lá para cá, o casal já entregou mais de 15 mil exemplares do livro missionário dessa forma.

Ricardo e Clélia contaram seu testemunho em um evento realizado na sede da Casa Publicadora Brasileira, em Tatuí (SP), na última terça-feira (22). A experiência do casal inspirou os mais de 500 servidores que, logo depois, saíram às ruas de dois municípios vizinhos para entregar cerca de 25 mil livros O Poder da Esperança.

Em Boituva, cidade com aproximadamente 58 mil habitantes, e Cerquilho, com cerca de 47 mil moradores, os servidores distribuíram literatura de casa em casa, nos estabelecimentos comerciais e nos semáforos. Além disso, líderes da igreja na América do Sul e no estado de São Paulo, juntamente com a liderança da editora, presentearam os funcionários públicos nas prefeituras.

“É sempre um momento de muita emoção quando saímos para entregar os livros que produzimos”, afirma o pastor José Carlos de Lima, diretor-geral da editora.

A campanha deste ano teve um significado especial para Michelson Borges, que pôde presentear os leitores com o livro do qual é co-autor. O editor da CPB acredita que o tema de O Poder da Esperança tornará muito fácil a aceitação do material. “Há muita gente sofrendo dos males de que o livro trata. Oro a Deus para que os leitores encontrem muito mais do que um lenitivo para as doenças emocionais”, ressalta.

PRÉVIA DO IMPACTO

A mobilização foi uma prévia do que irá acontecer no próximo sábado (26), data em que adventistas de todo o país sairão às ruas pelo 11° ano consecutivo para participar do projeto Impacto Esperança.

Durante a programação realizada no auditório da CPB, o pastor Erton Köhler ressaltou que, embora já tenham surgido muitas histórias de conversão influenciadas por essa literatura, resultados maiores ainda virão à tona. “Eu creio nos frutos, mas também creio nas sementes”, sublinhou.

MÁRCIO TONETTI é editor associado da Revista Adventista (Com imagens de Ailssom Ferreira, Daniel Oliveira e William de Moraes)

VEJA MAIS IMAGENS DO PROGRAMA E DA DISTRIBUIÇÃO DE LIVROS

LEIA TAMBÉM

Livro missionário ganha capa personalizada para motociclistas

Veja também

Médicos missionários

Profissionais da saúde de todo o Brasil se reúnem para compartilhar e discutir novas formas de engajamento na missão.