Povo da saúde

Livro explica o desenvolvimento histórico da ênfase adventista num estilo de vida saudável
Nerivan Silva

Embora os adventistas do sétimo dia sejam conhecidos pelo seu cuidado com a saúde e o investimento que fazem na promoção de um estilo de vida saudável, seja por meio de sua mídia, hospitais ou clínicas denominacionais, poucas pessoas sabem, inclusive entre os próprios membros da igreja, a razão dessa ênfase e como ela ganhou corpo ao longo da história. Evidentemente, o desenvolvimento do trabalho médico-missionário dos adventistas foi marcado por esforço e visão, mas também por dificuldades financeiras, oposição e impasses administrativos.

Ellen G. White, porta-voz divina dessa mensagem de saúde e principal promotora da causa, manifestou o desejo de que essa história fosse registrada. Em seu testamento, datado de 12 de fevereiro de 1912, ela pediu que fosse publicado um livro que contasse sobre o envolvimento dela com o movimento de reforma da saúde entre os adventistas.

Depois de sua morte, os depositários de seus escritos começaram a trabalhar no material. Clarence C. Crisler iniciou o processo, mas coube a Dores Eugene Robinson (1879-1957) produzir a maior parte da obra. Ele foi secretário editorial de Ellen White, compilador e editor dos livros dela, bem como esposo de Ella, neta da pioneira. Como fontes de pesquisa, ele se valeu das cartas entre Ellen White e seu esposo, Tiago, bem como da correspondência trocada entre outros líderes da igreja, além da consulta aos arquivos denominacionais e periódicos da época.

Setenta e cinco anos depois de sua primeira edição, o livro The Story of Our Health Message ganha sua versão em português, com o título Revolução na Saúde (CPB, 2018, 328 p.). O impulso para sua publicação no Brasil foi a realização do 4º Encontro Nacional de Médicos Adventistas, em Brasília (DF), no fim de junho.

Com seus 38 capítulos, o livro destaca a experiência de muitos pioneiros adventistas com a mensagem de saúde a contribuição significativa deles para o desenvolvimento do trabalho médico-missionário da denominação e o testemunho de médicos que confiaram na orientação divina quanto à veracidade dos princípios de saúde revelados.

O material apresenta também o contexto de alguns fatos importantes, como a visão sobre a reforma de saúde, recebida por Ellen White em 6 de junho de 1863. Essa revelação divina veio num momento em que os pioneiros estavam sobrecarregados e exaustos, e oravam por restauração. O livro ressalta ainda como essa mensagem que procura equilibrar corpo e mente para glorificar a Deus foi incorporada à doutrina da igreja e motivou o estabelecimento de instituições e publicações de saúde.

Revolução na Saúde pode motivar todos que desejam ter uma vida saudável e despertar em muitos jovens a vocação médico-missionária. É também um lembrete para o povo que vive no tempo do fim de que somos herdeiros de uma orientação preciosa, uma das melhores pontes entre a mensagem adventista e a sociedade contemporânea.

NERIVAN SILVA é pastor, jornalista e editor da Revista do Ancião

(Resenha publicada na edição de julho de 2018 da Revista Adventista)

Veja também

Companhia diária

Editora adventista lança os devocionais que irão edificar os membros da igreja no próximo ano.