Educação financeira

Apresentador do programa Saldo Extra, da TV Novo Tempo, fala sobre seu novo livro, que ensina como organizar as finanças e garantir o futuro
Ariany Nascimento
Pastor Antônio Tostes, autor do livro Saldo Extra: Como Organizar as Finanças e Garantir Seu Futuro, recém-lançado pela CPB. Crédito: divulgação TV Novo Tempo

O Brasil é um país de endividados. Segundo um levantamento recente da Serasa Experian, mais de 40% da população adulta está inadimplente, o que corresponde a 60 milhões de brasileiros.

Como experiente administrador, Antônio Tostes tem buscado ajudar esse público a sair do vermelho e a usar o dinheiro com sabedoria. Com o objetivo de ampliar o acesso das pessoas às dicas de como equilibrar o orçamento e a vida, ele decidiu transformar em livro o conteúdo do programa Saldo Extra.

Nesta entrevista, o diretor geral da Rede Novo Tempo conta como nasceu a ideia da publicação homônima e sobre a importância da educação financeira.

Quando nasceu o programa Salto Extra?

Ele começou a ser transmitido há nove anos. O tema das finanças é muito importante. Inseri-lo na grade da programação da TV Novo Tempo foi uma forma de orientar as famílias, como ter equilíbrio financeiro, ser fiel a Deus, ajudar o próximo e viver com qualidade.

O que o motivou a transpor o conteúdo da telinha para as páginas?

A produção do livro foi uma iniciativa pessoal. Por meio do site do programa, alguém sugeriu que o conteúdo fosse disponibilizado na versão impressa. Embora o programa esteja acessível a todos na internet, muitas pessoas preferem ter algo escrito em mãos. A igreja ainda não publicou muitos livros específicos sobre a relação entre a educação financeira e os conceitos bíblicos. De certa forma, o livro vai ajudar a preencher essa lacuna.

Existe alguma diferença entre o programa da TV e o conteúdo em papel?

O livro é um resumo do que é abordado no programa. Procurei extrair os pontos mais importantes do que especialistas disseram e apresentar minha visão sobre o tema.

Qual ponto explorado na obra você considera mais importante?

Um dos capítulos fala sobre escala de valores. O dinheiro é importante e ele tem seu lugar, mas temos que nos lembrar de que nossa escala de valores, como cristãos, independentemente da faixa etária, da condição social e de gênero, é sempre a mesma: Deus em primeiro lugar, a família, a saúde e então vem o trabalho, o dinheiro, as finanças, o lazer e tantas outras coisas.

Há alguns anos, você publicou Administração Financeira da Família. Como o segundo livro amplia o conteúdo do primeiro?

O primeiro nasceu a partir de uma pequena apostila que escrevi para os colportores. Por ter despertado o interesse de outros membros e líderes da igreja, adaptei o material para o formato de livro. Ele apresenta noções básicas de educação financeira. Já o livro Saldo Extra: Como Organizar as Finanças e Garantir Seu Futuro amplia conceitos, além de levar o leitor a entender que é possível ser próspero e que não existe nenhum pecado em buscar a independência financeira, desde que se faça isso em harmonia com a Palavra de Deus.

Todos podem ter uma vida financeira equilibrada, independentemente do nível salarial?

Nem todos irão atingir o mesmo nível de prosperidade, evidentemente. Aliás, para alguns, ela seria maldição em vez de ser bênção. No entanto, Deus deseja que todos vivam de maneira digna, que paguem suas contas em dia, que não devam nada para ninguém e que deem bom testemunho. O livro vai ajudar o leitor a alcançar esses objetivos.

LEIA A RESENHA DO NOVO LIVRO:

DE BEM COM O SEU BOLSO

Veja também

Receita adventista

O mundo está redescobrindo o sabor das proteínas vegetais.