Proteção à criança

Universidade adventista cria novo instituto para atender vítimas de abuso na infância
Instituto da Universidade de Loma Linda espera atender 1,6 mil crianças que sofreram abuso. Foto: AdobeStock

O Conselho de Administração da Universidade de Loma Linda, nos Estados Unidos, anunciou que irá criar um novo instituto para atender crianças que sofreram abuso. Votado em maio, o Instituto de Resiliência para a Adversidade Infantil (Rica, na sigla em inglês) irá ampliar as atividades do Centro de Avaliação Infantil (CAC), implantado há quase 25 anos em San Bernardino, na Califórnia. A ideia é colaborar com agências governamentais, sistemas jurídicos e o Hospital Infantil da Universidade de Loma Linda.

Como um fórum permanente, o Rica irá realizar entrevistas forenses e exames médicos para avaliar denúncias de abuso infantil. Essa abordagem ajudará a eliminar a necessidade de uma criança ter que se submeter a entrevistas com representantes de várias agências.

O Rica também servirá como um centro para o programa de residência pediátrica de abuso infantil da Universidade de Loma Linda, um dos poucos no país. Reconhecido pelo Conselho de Credenciamento para a Educação Médica de Pós-Graduação, esse programa de bolsas enfatiza a intervenção e a prevenção, além de fornecer aos pediatras uma variedade de experiências de atendimento ao paciente, oportunidades de pesquisa e atividades educacionais.

Desse modo, o novo instituto deve facilitar a cooperação multidisciplinar com suas agências parceiras por meio de reuniões mensais de membros da equipe para treinamento e revisão de casos.

Longa atuação

O Centro de Avaliação Infantil (CAC) da universidade adventista foi criado em 1994, dois anos após o Conselho de Políticas de Redes Infantis de San Bernardino ter começado a buscar novas maneiras de avaliar denúncias de abuso infantil. Frequentemente, crianças vitimadas sofriam trauma desnecessário no processo de serem entrevistadas por múltiplas agências.

Na ocasião, o conselho estabeleceu uma força-tarefa com representantes dos Serviços de Proteção à Criança, do Centro Médico do Condado, das secretarias de Saúde Pública e Saúde Comportamental, do Gabinete do Procurador e do Xerife, do Tribunal de Menores e do Tribunal de Direito Familiar, do Conselho Municipal, de entidades como a Children’s Network, de agências financiadoras como a Children’s Fund e do Centro Médico Universitário de Loma Linda.

As necessidades do centro de avaliação aumentaram drasticamente ao longo dos anos. “O abuso de crianças se tornou uma história muito familiar neste país e em outras partes do mundo”, afirma Richard H. Hart, presidente da Universidade de Loma Linda.

Em 2014, o CAC foi transferido para uma instalação mais moderna, de propriedade do condado e mantida em San Bernardino. Agora, o novo instituto está a caminho de ajudar a tratar 1,6 mil crianças abusadas física ou sexualmente. “O novo instituto vai construir e crescer sobre a reputação que o CAC mantém como um exemplo nacional no tratamento de crianças vítimas de abuso”, acrescenta Hart.

Na última semana de agosto, o comitê de supervisão do Rica se reuniu para designar a liderança e determinar relações funcionais com o CAC e o condado de San Bernardino.

DONAJAYNE POTTS, equipe da Universidade de Loma Linda (publicada no site da Adventist Review)

Veja também

Vítima do massacre

Um dos estudantes mortos pelos atiradores em Suzano era adventista.