Pregação eficaz

Livro busca ajudar oradores a se prepararem para apresentar a Palavra de Deus com eficácia
Alceu Nunes

Numa era em que a tecnologia da informação absorve as multidões, parece ultrapassado e quase impossível tentar captar a atenção das pessoas com a pregação do evangelho nos moldes tradicionais.

As telinhas dos smartphones têm hipnotizado crianças, jovens e adultos, de tal modo que o pregador, ao assumir o púlpito, precisa estar bem preparado, pois enfrenta a difícil concorrência com os aparelhos que levam as mentes a divagar. Por isso, é imprescindível que o orador esteja seguro do assunto a ser apresentado e também domine as estratégias de comunicação da Palavra de Deus.

Com o propósito de oferecer o devido incentivo e orientação aos pregadores, Como Preparar e Apresentar Sermões (CPB, 2018, 236 p; 38,60 reais) trata de aspectos espirituais da pregação e técnicas a ser empregadas em seu preparo e exposição. Destaca o poder da palavra falada, incluindo informações sobre a origem do discurso e das regras de oratória.

Escrito por Emilson dos Reis, pastor que tem décadas de experiência em igrejas locais e como professor da Faculdade de Teologia do Unasp, esse livro é lançado agora pela CPB numa edição atualizada e ampliada em relação à sua primeira versão de 2002.

O autor adota uma apresentação didática, que tem ajudado centenas de seminaristas no preparo para o ministério. Pregadores voluntários e interessados em se aperfeiçoar na exposição pública do evangelho igualmente obterão recursos valiosos nessa obra.

Ainda com relação ao preparo do orador, em uma das seções o livro aborda a cultura da voz e propõe exercícios práticos para empregá-la de forma correta. São também mencionadas algumas características espirituais do modo de ser e de proceder do pregador.

Em outra seção, os elementos de um sermão são descritos, bem como a finalidade deles e como devem ser elaborados. Os exemplos oferecidos no livro são esclarecedores. O autor também explica como utilizar ilustrações e outros recursos homiléticos de modo eficiente para fixar bem na mente e no coração o significado do texto bíblico abordado.

O livro destaca ainda a importância de o pregador conhecer a natureza humana a fim de poder conduzir as pessoas a uma profunda reflexão quanto à decisão por Cristo e pela salvação eterna.

Enfim, a leitura compensa o investimento de tempo e atenção, pois habilita, instrui e inspira os pregadores do evangelho a desenvolver o ministério da Palavra com eficácia, sabedoria e o poder do Espírito Santo.

TRECHOS

“O pregador deve ser sensível à voz do Espírito de Deus, deixando-se guiar na escolha do que falar no púlpito. Deve orar suplicando que o Espírito o conduza. Ao surgir uma ideia, ele deverá examinar a situação, a fim de se decidir com mais eficácia” (p. 108).

“Quando o pregador abre a Palavra de Deus, a lê diante da congregação e a explica, alguma coisa certamente acontecerá. Corações serão tocados, decisões serão tomadas, vidas serão transformadas” (p.169).

ALCEU NUNES é capelão e editor na CPB

(Resenha publicada na edição de outubro de 2018)

Veja também

Teste para a unidade

A igreja é uma família com espaço para diferenças de cultura e opinião, desde que não comprometam  a teologia, o estilo de vida e a missão.