Ferramenta missionária

Nova Bíblia Missionária conta com aplicativo que ajuda o leitor a visualizar imagens e símbolos do Apocalipse através de “realidade aumentada” e animações em 3D
Carlos Magalhães (à esq.), gerente de Estratégias Digitais, e pr. Rafael Rossi, líder de Comunicação da igreja na América do Sul apresentam o app Apocalipse RA, nova ferramenta para o estudo das profecias bíblicas. Foto: Márcio Tonetti

Selos, trombetas, taças, animais monstruosos… O livro do Apocalipse é repleto de imagens e símbolos. Imagine como seria ler o livro mais enigmático da Bíblica usando recursos digitais interativos que permitissem entrar no texto e visualizar o cenário? Essa experiência será possível por meio de uma nova Bíblia que estará à disposição da igreja a partir de 2019. A nova versão das Escrituras foi lançada neste sábado (10) no Concílio Anual da Igreja Adventista para a América do Sul, realizado nos dias 9 a 13 em Brasília (DF).

“A intenção foi colocar na Bíblia impressa um conteúdo adicional de uma forma mais digital para ajudar na compreensão dos elementos proféticos, como a besta de sete cabeças e dez chifres”, explica Carlos Magalhães, gerente de estratégias digitais da Igreja Adventista para oito países sul-americanos.

Leia também:

Concílio sul-americano

App que permite ler o Apocalipse com o auxílio de “realidade aumentada” está disponível para os sistemas Android e iOS

Aplicativo que usa tecnologia 3D e realidade aumentada ajuda o leitor a visualizar as imagens e símbolos do Apocalipse. Além disso, a ferramenta permite que o usuário interaja com a igreja e tire dúvidas sobre a Bíblia por meio do WhatsApp. Foto: Márcio Tonetti

A opção de estudar as profecias com a ajuda da “realidade aumentada” e animações em 3D é apenas um dos recursos da Bíblia Missionária, volume preparado pela liderança da igreja no continente com o objetivo de motivar e equipar os membros para o ensino das Escrituras. Outra ferramenta de apoio são os estudos bíblicos em cadeia, que conectam uma passagem a outra. Além disso, a Bíblia Missionária traz mais de cem estudos para serem realizados em pequenos grupos e 32 comentários sobre textos difíceis da Bíblia.

“Acreditamos que essa Bíblia vai levantar um exército de missionários”, afirmou o pastor Erton Köhler, durante o momento de dedicação do material a Deus. Para o próximo ano, está prevista a impressão de 500 mil exemplares em português e espanhol. A intenção é que a nova Bíblia seja um recurso prático para ministrar estudos bíblicos, auxiliando o trabalho das duplas missionárias, professores de classes bíblicas e de outras pessoas que ministram estudos bíblicos, a exemplo de Dinaleia, que mesmo antes de ser batizada durante a programação deste sábado no Concílio Anual, já havia plantado sete igrejas. Ex-pastora de outra denominação, ela conheceu a mensagem através do filho. Hoje é obreira bíblica adventista e está estudando a Palavra de Deus semanalmente com 25 pessoas da comunidade que ela pastoreou antes de abraçar a nova fé.

A Bíblia Missionária também será uma importante ferramenta nas mãos de pessoas como o jornalista Felipe Lemos e o engenheiro elétrico Guilherme Girotto, que coordenam uma classe bíblica todos os sábados na Igreja Adventista Central de Brasília. A classe reúne, em média, 40 pessoas e funciona no horário da Escola Sabatina. Com duração de um ano, ela é organizada em dois módulos: um no primeiro semestre, sobre o livro de Daniel, e outro no segundo semestre, com ênfase no Apocalipse. Foi depois de estudar a Bíblia com os voluntários que Conceição Torres decidiu ser batizada. Sua demonstração pública do compromisso com Cristo através do batismo foi um dos momentos marcantes do segundo dia da reunião administrativa.

A Bíblia missionária será distribuída através dos pastores das congregações adventistas no ano que vem e também poderá ser adquirida nas livrarias da CPB e nas lojas do Serviço Educacional Lar e Saúde (Sels).

MÁRCIO TONETTI é editor associado da Revista Adventista

SAIBA +

Veja também

Prêmio da educação

Projetos diferenciados desenvolvidos por professores da rede adventista são premiados.