Nota de falecimento

Morre, aos 81 anos, o pastor e jornalista Rubens Lessa, que atuou por mais de quatro décadas como editor e redator-chefe da CPB 
Rubens Lessa dedicou a vida ao trabalho editorial, mas sua influência foi além dos livros e revistas. Foto: acervo Casa Publicadora Brasileira

Morreu neste sábado (12), em Tatuí (SP), o pastor e jornalista Rubens Lessa, aos 81 anos, vítima de infarto. Seu corpo será velado no auditório da Casa Publicadora Brasileira (CPB), instituição à qual serviu por mais de 41 anos como editor de livros e revistas e como Redator-Chefe. O corpo chegou às 8h no auditório da CPB e às 14h15 será realizada a cerimônia fúnebre. Na sequência, o corpo seguirá para o Cemitério São João Batista (novo cemitério de Tatuí), onde será sepultado.

Legado

Apesar de ter trabalhado quase toda a vida na CPB, a influência do pastor Lessa foi muito além da editora. É o que pontua o pastor Erton Köhler, presidente da Igreja Adventista para a América do Sul. “A igreja em nosso território conheceu um entusiasta, alguém sempre apaixonado pelo movimento missionário da denominação. Que participava em nossas reuniões vibrando com as grandes conquistas e as menores decisões. Que se encarregava de transmitir com brilhantismo a visão da igreja aos seus leitores. Alguém que se empolgava com as letras sem deixar de se emocionar com as pessoas, especialmente com aquelas que decidiam seguir a Jesus. Um homem que não colocou limites à sua aposentadoria, mas que decidiu continuar apoiando novos projetos editoriais da igreja com a mesma qualidade de sempre.”

Sobre seu ministério na editora, o pastor Erton destacou o talento e a sabedoria de Rubens Lessa para lidar com as palavras e as ideias. “Ele acreditava fortemente em Deus e em Sua causa. Sempre foi sábio com as palavras. Era capaz de usá-las para mexer com a sensibilidade do coração ou para convencer as mentes mais exigentes. Um intelectual e poeta que preferiu colocar todo seu talento a serviço de um ministério.” O líder sul-americano ainda ressaltou a influência de Lessa sobre sua vida pessoal: “Ele foi meu editor e orientador por cerca de uma década, sempre paciente e eficiente. Se escrevo textos para as revistas da igreja e as Meditações Diárias deste ano, devo isso aos primeiros conselhos e motivação que recebi do pastor Lessa.”

O pastor José Carlos de Lima, diretor-geral da CPB, trabalhou ainda mais de perto com o pastor Lessa ao longo das últimas décadas. “Ocupando o palco da escrita por décadas, ele abençoou milhares de pessoas com milhões de páginas que ainda circulam mundo a fora, como fruto do seu trabalho direto ou de sua supervisão. Com a caneta na mão, uma máquina de escrever ou um teclado de computador, era capaz de fazer as palavras fluírem como um rio que corre”, avaliou o líder.

Na visão do diretor-geral da CPB, pastor Lessa foi um trabalhador incansável porque encarava com urgência a missão de preparar um povo para se encontrar com Jesus. “Não tenho as melhores palavras para um momento como esse, mas creio que a vida desse servo de Deus na CPB pode ser resumida com duas palavras: fidelidade e amor”, concluiu.

Biografia

Filho de José da Silva Lessa e de Elvira Porto Lessa, Rubens nasceu em Anápolis (GO), em 24 de maio de 1937. Ele iniciou sua carreira ministerial como pastor distrital na cidade de Belém (PA). Em seguida, exerceu a mesma atividade no Amapá. Como líder regional, atuou nos departamentos de Jovens, Educação, Saúde e Liberdade Religiosa, na antiga Missão Baixo-Amazonas.

Em 1973, recebeu chamado para trabalhar na CPB, ainda em Santo André (SP), dando início às suas atividades editoriais. Por 36 anos foi redator-chefe da CPB e editor da Revista Adventista, aposentando-se em maio de 2014, aos 77 anos. Rubens é autor de alguns livros publicados pela CPB, entre eles: Diagnóstico e Remédio (1982), Livre Para Viver (1992), Casa Publicadora Brasileira – 100 Anos e as meditações diárias Esperança Para o Terceiro Milênio (2000), além de Alimento Para o Coração (2007).

Formado em Teologia pelo então Instituto Adventista de Ensino, atual Unasp, campus São Paulo, e Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, ele concluiu o mestrado em Divindade pela Universidade Andrews (EUA). Era membro da Igreja do Inocoop, em Tatuí (SP), na qual exercia as funções de ancião e líder do Ministério da Família. Deixa a esposa, Charlotte Fermum Lessa, com quem foi casado por 50 anos, três filhas e dois netos. O pastor Lessa faleceu na véspera da celebração das Bodas de Ouro de seu casamento com Charlotte.

Esperança

Ambos os líderes destacaram também a esperança que depositam nas promessas bíblicas sobre o reencontro com os que descansaram na fé em Jesus. O pastor Lima lembrou o texto de Apocalipse 1:18, no qual Jesus se revela como Aquele que venceu a morte e tem as chaves da sepultura. “É uma despedia difícil! Ele vai fazer muita falta para todos nós”, ponderou o pastor Erton. “Porém, o mesmo Deus que dirigiu sua vida e ministério também entendeu que a hora do descanso chegou. Não temos todas as explicações, mas somos sustentados pela certeza de que sua vida foi bem vivida e pela esperança de que em breve estaremos juntos novamente. Afinal, quem andou nas mãos de Deus agora pode descansar em Seus braços”, concluiu o líder da igreja na América do Sul. [Da Redação]

SAIBA +

LEIA TAMBÉM O PERFIL DE RUBENS LESSA

Mestre das letras

Veja também

Desafio à beira-mar

A presença adventista em algumas cidades do litoral paulista ainda é pequena, mas a igreja tem buscado se tornar relevante nesses lugares.