Pedal missionário

Ministério iniciado em 2018 já reúne 454 ciclistas do Brasil, Argentina e Estados Unidos
Sabrina Tavares Girotto
Foto: Seven Bikers

Em 2018, a produção de bicicletas no Brasil cresceu 49,8% em relação ao ano anterior, segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares. A estatística reflete o aumento do número de adeptos do transporte sobre duas rodas no país.

Além de movimentar o mercado ciclístico, essa tendência tem criado oportunidades para o ministério Seven Bikers, que nasceu em fevereiro por iniciativa do ciclista Heber Girotto, de Hortolândia (SP). Ele decidiu utilizar os passeios com os amigos nos fins de semana como um meio de evangelizar. “Um dos nossos principais objetivos é fortalecer a amizade e oferecer àqueles com quem entrarmos em contato uma experiência de vida com Cristo”, ele explica.

Apesar de ter começado há pouco tempo, o grupo cresceu e conquistou ciclistas de outros lugares, formando uma rede que já envolve pessoas de 29 cidades espalhadas por oito estados brasileiros, além de participantes da Argentina e dos Estados Unidos.

Lanei Poll foi um dos primeiros a se conectar com o projeto. Ele já pedalava com um grupo de amigos semanalmente em Jundiaí (SP) e ficou interessado em conhecer o ministério Seven Bikers depois de ouvir Sérgio Simonato, colega de pedal, falar sobre a iniciativa.

Foi por meio do ministério dos ciclistas adventistas que Júlio conheceu a mensagem adventista e foi batizado. Hoje ele é líder do maior grupo de participantes do projeto Seven
Bikers. Foto: Adonai Bento

Também foi por meio de Sérgio, membro da igreja em Indaiatuba, que Júlio Vieira, outro ciclista do interior de São Paulo, passou a integrar o ministério. “O grupo crescia a cada semana e isso me fazia querer ir à igreja para encontrá-los”, relata. Com o tempo, ele também se interessou pela mensagem adventista e passou a frequentar a Escola Sabatina. Depois de estudar a Bíblia, o ciclista decidiu ser batizado no mês de julho. Hoje ele lidera um grupo de 84 integrantes do Seven Bikers em Indaiatuba.

NOVOS PROJETOS

Considerada pela ONU um dos meios de transporte mais sustentáveis do planeta, a bicicleta é utilizada por cerca de 7% dos brasileiros, como revelou uma pesquisa sobre mobilidade urbana realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O mesmo levantamento mostrou que o Brasil tem mais bicicletas que carros.

Atento a essa tendência, o ministério dos ciclistas adventistas tem buscado atrair essa parcela representativa da população que pedala por hobby ou que usa esse meio de transporte no dia a dia. As metas são ousadas. “Queremos ser a maior rede de ciclistas ao redor do mundo, impactando a vida das pessoas e de comunidades em que o acesso do evangelho sem a bike é restrito”, afirma Lanei Poll, que hoje é responsável pela divulgação do projeto.

Para que o ministério funcione de maneira organizada, cada participante é incentivado a realizar um cadastro e a emitir a carteirinha de identificação que traz dados do ciclista e da bicicleta, o que também é uma medida de segurança. O site oficial do ministério (sevenbikers.com.br) também informa como fazer parte do grupo ou estabelecer um núcleo do Seven Bikers na igreja local, além de oferecer a opção de downloads de estudos bíblicos personalizados. O próximo passo será lançar um aplicativo com funções específicas para evangelismo sobre duas rodas.

SABRINA TAVARES GIROTTO é estudante de Jornalismo

(Texto publicado originalmente na edição de janeiro de 2019 da Revista Adventista)

Veja também

Batalha contra o Alzheimer

Conheça o casal de pesquisadores da Universidade de Loma Linda que se tornou referência internacional …