A nova face da colportagem

Projeto inspira millennials para o evangelismo como consultores de saúde das famílias
Heron Santana
Treinamento realizado para colportores na Bahia: profissionais da saúde tem deixado os consultórios para levar a mensagem de saúde de porta em porta através da literatura. Foto: União Leste-Brasileira

A escritora americana Ellen G. White, uma das fundadoras da Igreja Adventista do Sétimo Dia, descreveu o serviço médico-missionário como essencial para a expansão dos ensinos e valores do adventismo.

Hoje esse tipo de evangelização envolvendo medicina, estilo de vida e literatura e cristã está atraindo os millennials, integrantes de uma geração nascida entre meados da década de 1980 e o ano 2000 mesma época da ascensão da internet. Eles participam do Projeto Consultor de Saúde da Família, que reuniu cerca de 60 profissionais para um treinamento realizado em Lauro de Freitas, na grande Salvador, BA, nos dias 24 a 26 de fevereiro.

Médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas e outros profissionais têm se envolvido no trabalho que ficou conhecido no meio adventista como colportagem. Eles visitam residências para apresentar livros capazes de promover mudanças no estilo de vida.

A psicóloga paulista Priscila Siqueira da Silva Duarte, de 37 anos, consultora de saúde da família há três anos, coordena uma equipe de 15 pessoas, a maioria profissionais de enfermagem. Priscila queria usar sua formação para ampliar a conexão com a mensagem cristã. Viu no projeto de consultoria a oportunidade de estabelecer essa ponte entre a psicologia e a ação missionária. “A consultoria me faz olhar nos olhos das pessoas e descobrir sua essência. A partir de então, posso ajudá-las a melhorar de vida”, conta a psicóloga, exemplificando com a história de uma cliente de apenas 19 anos, professora, mãe e universitária, que vivia traumatizada devido aos abusos sofridos pelo próprio pai durante a infância.

“Muita gente não consegue viver bem porque emocionalmente vive de maneira muito ruim. Nesse sentido, a consultoria é algo que prova que vem de Deus, pois permite que pessoas assim sejam acolhidas emocionalmente pelos consultores e consigam superar traumas que as perseguem durante muito tempo”, acrescenta.

Enfermeira, pós-graduada em Saúde Pública e Promoção da Saúde, a peruana Glória Cari Guaca, natural de Arequipa, no sul do país, trabalha como consultora de saúde da família há um ano e meio, em Salvador. Glória estabeleceu o propósito de ajudar pessoas a transformar a própria vida como uma recompensa que se sobrepõe aos ganhos financeiros com a venda dos livros.

“A minha recompensa é quando a pessoa muda de vida e encontra a felicidade”, enfatiza, lembrando o caso de uma paciente com 20 kg de sobrepeso, que tinha vergonha de sair de casa, mas que conseguiu perder 15 kg depois da consultoria. “Hoje ela consegue vestir uma roupa e se sentir bem para sair, percebe que o esposo está feliz, que a filha a admira, e isso é algo pelo qual sinto muita alegria”, afirma a enfermeira.

“Pessoas que trabalham como consultoras de saúde abençoam as pessoas e são também abençoadas por meio dessa atividade”, diz o médico Rogério Gusmão, diretor do Ministério da Saúde da Igreja Adventista do Sétimo Dia para os oito países da América do Sul.

Ele foi um dos palestrantes do treinamento e defendeu que os consultores precisam crer, viver e transmitir a mensagem de saúde da igreja. “Com esse treinamento, estamos atraindo pessoas para que aperfeiçoem e transmitam esta mensagem. Queremos ajudá-las para que vivam e sintam o impacto de viver o estilo de vida adventista”, sublinha.

Para ele, o estilo de vida adventista é extremamente preventivo, mas é também curativo. “No mundo de hoje, com o crescimento de doenças crônicas não transmissíveis (diabetes, hipertensão e distúrbios do sono, por exemplo), que têm muito que ver com o estilo de vida, podemos fornecer um atendimento que previne doenças que estão por vir e tratar as doenças que já existem”, acrescenta.

Seu comentário confirma a visão do pastor Luciano Salviano, líder do Ministério da Saúde da Igreja Adventista para Bahia e Sergipe. Segundo ele, os consultores de saúde da família cumprem o que diz a literatura adventista profética, quando orienta usar princípios de saúde para alcançar pessoas.

A mesma opinião é compartilhada pelo pastor Tércio Marques, líder sul-americano de Publicações, departamento responsável pelo projeto, que hoje conta com cerca de 400 consultores em diversos estados do Brasil. “Ellen White falou da obra médico-missionária como indispensável. Ela orientou para que todos os membros da igreja atuem na obra médico-missionária. Infelizmente, houve muito preconceito na maneira pela qual a mensagem de saúde foi transmitida. Mas hoje, quando se conhece melhor a ideia por trás dessa mensagem, é possível perceber que se trata de desobstruir a mente para o trabalho do Espírito Santo na vida das pessoas”, afirma.

SAIBA +

Uma médica venezuelana entre a tensão de seu país e o afeto de cuidar da saúde das pessoas no Brasil

Médica venezuelana irá fazer parte da equipe do projeto Consultores de Saúde da Família. Foto: União Leste-Brasileira

Atenta ao treinamento dos consultores de saúde da família, a médica Evelys Martha Gomez Castillo, de 34 anos, não escondia o contentamento de participar de um programa que a ajudaria a fazer o que gosta: cuidar da saúde das pessoas e transmitir-lhes a mensagem de esperança. “Saúde é meu ministério. Meu dia a dia é atender pessoas. Vivencio diariamente o sofrimento das famílias, e sei que Deus tem a solução. Por isso, amo a nossa mensagem de saúde”, declara.

O ânimo da médica só é alterado quando ela se lembra do atual momento de conflitos e violência em sua terra natal. Evelys nasceu em Caracas, capital da Venezuela, país que ocupa o noticiário internacional como protagonista de uma grave crise socioeconômica e política, com hiperinflação, escassez de produtos básicos, alta criminalidade e censura à imprensa, resultado do embate entre opositores do presidente Nicolás Maduro e a base militar que ainda apóia seu governo.

“Peço que orem pelo meu país e pelo meu povo”, pede Evelys, sem esconder a emoção. Médica há oito anos, ela veio ao Brasil em 2014, motivada pelo programa Mais Médicos, e estabeleceu morada em Dias D’Ávila, município industrial da grande Salvador. Apesar de já ter conseguido trazer alguns familiares para o Brasil, o pai continua na Venezuela. “Eu me preocupo muito com ele e com as pessoas de lá. É um povo que precisa muito de ajuda e de orações. Peço à igreja que inclua a Venezuela em suas orações”, conclui.

Principais livros vendidos pelos consultores de saúde da família

  • O Poder Medicinal dos Sucos e Shakes, Jorge Pamplona
  • O Sabor da Saúde, de Eunice Leme Vidal
  • Mente Positiva, Julian Melgosa
  • O Segredo da Saúde, Elisa Biazzi
  • Vida de Jesus, Ellen White
  • 101 Segredos Para Viver Melhor, Jorge Gonzalez
  • Corpo Saudável, Jorge Pamplona

HERON SANTANA é jornalista e diretor do departamento de Comunicação da Igreja Adventista para a Bahia e Sergipe

Veja também

Oito décadas de Vida e Saúde

Conheça a história de pioneirismo e a filosofia da revista que tem promovido o estilo de vida adventista há várias gerações.