Crescimento expressivo

O que levou uma comunidade adventista da Austrália a se destacar globalmente em uma pesquisa recente
Membros da igreja em Newcastle, Nova Gales do Sul, durante uma cerimônia batismal. Foto: Adventist Record

Uma pesquisa realizada pelo ministério Natural Church Development revela que entre 2013 e 2018 a Igreja Adventista do Sétimo Dia na região norte de Nova Gales do Sul, na Austrália, teve o maior crescimento coletivo mundial. No período, a comunidade, que hoje tem 12 mil adventistas, cresceu sete pontos (passando de 46 para 53) e obteve o melhor desempenho na avaliação feita pela organização não-denominacional.

O levantamento levou em conta oito critérios: liderança capacitadora, ministérios orientados pelos dons, espiritualidade contagiante, estruturas funcionais, cultos inspiradores, pequenos grupos, evangelização orientada pelas necessidades e relacionamentos marcados pelo amor fraternal.

O boletim internacional da igreja nesta semana também traz informações sobre uma corrida mundial que levanta fundos para financiar pesquisas destinadas a encontrar a cura para lesões na medula espinhal. Outro destaque é a parceria da ADRA com a ONU e o governo de Uganda para ajudar meninas que ter dificuldade de ir à escola por falta de um produto essencial de higiene. [Márcio Basso Gomes, da equipe ANN]

ASSISTA

Veja também

O impacto da paternidade

Novas pesquisas sugerem que pais carinhosos podem beneficiar a saúde dos filhos.