Nova versão da Bíblia de Estudo Andrews

Universidade adventista norte-americana anuncia o lançamento da edição na Nova Versão Internacional (NVI)
Equipe Andrews University News
Nova Bíblia de Estudo Andrews terá linguagem mais contemporânea. Foto: Darren Heslop – Andrews University News

O recurso de estudo bíblico mais abrangente da Igreja Adventista irá ampliar significativamente seu alcance. No dia 5 de setembro, Andrea Luxton, presidente da Universidade Andrews, apresentou a Bíblia de Estudo Andrews na Nova Versão Internacional (NVI). Cerca de 700 novos estudantes da Universidade Andrews receberão uma cópia gratuita do novo volume, repetindo que aconteceu por ocasião do lançamento da primeira versão.

“Há algum tempo planejávamos lançá-la na nova versão”, disse Luxton. “A Bíblia de Estudo Andrews foi publicada pela primeira vez na Nova Versão King James em 2010. Ela tem sido uma grande bênção para a igreja. Mas, desde o início, sabíamos que grande parte dos membros valoriza uma tradução mais contemporânea da Bíblia”, observou a presidente da universidade norte-americana.

A Bíblia de Estudo Andrews foi parcialmente financiada pela Associação Geral em 2008. Na época, o Dr. Niels-Erik Andreasen presidiu a comissão do projeto. O comitê, composto por líderes da sede mundial da igreja e administradores da Universidade Andrews, supervisionou o projeto e atribuiu a Jon L. Dybdahl, ex-presidente da Universidade Walla Walla, a função de editor geral. Dybdahl reuniu uma equipe de mais de uma dúzia de estudiosos, aprovados pelo comitê do projeto, que escreveu as notas e os artigos gerais. Desde a publicação, em 2010, foram vendidos cerca de 150 mil exemplares da bíblia de estudo na Nova Versão King James.

Ronald Knott, diretor Andrews University Press, afirma que, além das milhares de notas de estudo, a característica mais importante da obra, geralmente não encontrada em outras Bíblias de estudo publicadas por evangélicos, é o sistema de referência de temas vinculados que conecta, de maneira sistemática, muitos dos principais ensinamentos da Bíblia.

“Este é o maior valor da Bíblia de Estudo da Andrews”, diz Knott. “Você pode rastrear qualquer um dos quase 30 temas ou ensinamentos principais da Bíblia, começando em quase qualquer lugar, para obter uma compreensão ampla de como as Escrituras abordam esses tópicos importantes. Esse sistema ainda conta com uma concordância bíblica e outros recursos”, ele explica.

O processo de adaptação para a Nova Versão Internacional foi uma tarefa longa, de acordo com Scottie Baker, coordenador editorial e de marketing da Andrews University Press. “Cada nota teve que ser avaliada por sua relevância contínua e reescrita para se correlacionar com a tradução da passagem. Isso significa que algumas notas puderam ser retiradas porque a tradução da NVI tornou o assunto óbvio”, disse Baker. “Outras vezes, novas anotações precisaram ser escritas para tratar de questões levantadas pela nova tradução. Todas as introduções, artigos e matérias no início de cada livro tiveram que ser cuidadosamente ajustadas. E, é claro, usamos isso como uma oportunidade para fortalecer o conteúdo existente. Todos esses assuntos foram encaminhados a Dybdahl por sua supervisão”, sublinhou.

“Em 2008, o Dr. Andreasen disse que o objetivo da Bíblia de Estudo Andrews era ‘produzir uma obra que fosse academicamente credível, teologicamente correta, praticamente útil para o leitor leigo e amplamente usada no meio adventista’”, Andrea Luxton relembra. “Esse objetivo foi alcançado desde então e será ainda mais agora, com a nova edição na NVI”, ela completa.

A nova edição da Bíblia adventista de estudos na tradução NVI é o segundo produto importante na linha de estudos bíblicos da Andrews University Press, de acordo com Knott. Ele informa que, no momento, um terceiro volume está em produção. A obra Andrews Bible Commentary, também financiada em parte pela sede mundial adventista, é um comentário bíblico conciso, porém abrangente, de passagem por passagem, de autoria de uma equipe de mais de 40 pesquisadores, sob a direção geral de Ángel Manuel Rodríguez, ex-diretor do Instituto de Pesquisa Bíblica (BRI, na sigla em inglês). O volume está previsto para ser lançado em inglês em 2020.

VEJA TAMBÉM

 

Veja também

Liberdade de culto

Decisão da Corte Constitucional da Rússia é favorável ao direito de realizar serviços religiosos nas residências.

  • Roberto Almeida Pedagogo

    Pena que essas novidades demoram muito de chegar ao Brasil, e ainda não temos representantes que possam vender as obras em inglês pra nós. Aí o acesso pra nós fica difícil e mais caro.