Apoio no furacão

Como foi a assistência da igreja às pessoas afetadas pelo Dorian nas Bahamas

Um furacão de categoria 5 deixa pouca coisa de pé por onde passa. No início de setembro, um desses varreu as Bahamas. Em cerca de 24 horas, rajadas de vento de até 350 km/h causaram pelo menos 58 mortes, incluindo a de um adventista da ilha Grand Bahama, e cerca de 28 bilhões de reais em prejuízos. A igreja respondeu à catástrofe oferecendo cerca de 400 refeições diárias e transportando pessoas para abrigos temporários. Veja mais como foi a atuação da agência humanitária adventista e de voluntários da denominação no contexto do que foi considerado um dos piores furacões da história do arquipélago caribenho. [Márcio Basso Gomes, ANN]

Veja também

Revista premiada

Periódico da igreja recebe prestigiado prêmio nos Estados Unidos.