Ministério dos surdos

Saiba como a igreja na Espanha tem se destacado na evangelização dos deficientes auditivos
Taida Rivero
Foto: Ministério atuante há cinco anos tem realizado treinamentos presenciais e on-line, séries evangelísticas na língua de sinais e até mesmo atendimento a pacientes surdos em hospitais da Espanha. Foto: Revista Adventista espanhola

Segundo dados do Instituto Nacional de Estadística (INE), existem mais de um milhão de surdos ou pessoas com algum tipo de invalidez auditiva na Espanha. Esse montante representa cerca de 2,3% da população do país, estimada em 46 milhões de habitantes.

Foi pensando em promover ações voltadas para esse público que, em 2014, nasceu Ministério Adventista de Surdos da Espanha. Nesses primeiros cinco anos de existência, muitos programas evangelísticos, treinamentos e projetos foram realizados por todo o país. Alguns frutos desse trabalho já foram colhidos.

Daniela Duca foi uma das pessoas alcançadas. Depois de ter contato com integrantes desse ministério através das redes sociais, ela aceitou o convite para visitar a igreja. Daniela conta que ficou impressionada com o fato de, naquela congregação, o culto ser adaptado para os deficientes auditivos.

Ao ser tocada pelas mensagens na língua dos sinais e se sentir incluída na família de Deus, ela decidiu seguir a Cristo e, algum tempo depois, aceitou o batismo. “Me tornei adventista há mais de dois anos e hoje sou diretora do Ministério de Surdos da Igreja de Castellón. Quero continuar ajudando outras pessoas a conhecerem Jesus!”, ela declara.

Conheça, a seguir, como esse grupo tem trabalhado.

Multimídia

Ministério mantém um canal de vídeos no Youtube

De 2014 a 2019, o Ministério Adventista de Surdos produziu 491 vídeos (entre materiais evangelísticos, músicas e pregações interpretadas na Língua de Sinais Espanhola (LSE). Atualmente, o ministério desenvolve um projeto de estudos bíblicos em LSE com maior qualidade, clareza de conteúdo e adaptado para pessoas surdas, além de um aplicativo para que eles possam acessar informações de qualquer lugar.

Formação

Foram realizados 30 cursos sobre a Língua de Sinais Espanhola e 35 seminários de como evangelizar os surdos. Mais de 900 membros da igreja puderam aprender mais sobre a LSE e a respeito da comunidade surda por meio de cursos realizados de maneira contínua ao longo de duas semanas (com carga horária de 30 horas). Ao longo de cinco anos, o Ministério dos Surdos da Espanha dedicou mais de 2 mil horas para programas de capacitação, o que resultou na abertura de 21 novos ministérios no país. Além dos treinamentos presenciais, é oferecido um curso on-line gratuito, disponível no site quecurso.adventista.es.

Evangelismo

Nos últimos anos, graças a esses treinamentos, 18 pequenos grupos de surdos foram formados no território espanhol. Membros de várias congregações juntaram seus dons, talentos e esforços para evangelizar os surdos. Eles se esforçaram para tornar esses encontros (chamados “Entresignos”) momentos de desenvolvimento espiritual, confraternização, evangelização e prazer para os surdos.

No total, 43.680 horas de serviços de interpretação na LSE foram contabilizados e o ministério se fez presente em mais de 30 eventos nacionais e internacionais. Isso permitiu que os surdos tivessem oportunidades iguais de ouvir o evangelho em muitos templos adventistas.

Batismos

Nestes cinco anos, 7 surdos foram batizados e outros estão atualmente frequentando a igreja, graças à existência desse ministério.

Eventos

O Ministério dos Surdos da Espanha foi pioneiro na organização de dois eventos importantes: o 1º Congresso Internacional de Pessoas Surdas e Surdos-Cegos, realizado em 2016 na cidade de Sevilha, que reuniu participantes de 14 países; e o 1º Curso Internacional de Treinamento Para Líderes e Intérpretes de LSE. Nos últimos dois anos, também foram promovidos dois encontros nacionais para surdos e cegos. Essas iniciativas permitiram que, em 2019, houvesse um aumento de 40% no número de participantes surdos de outras tradições religiosas. Para estas e outras ações, o ministério contou com o apoio do Centro Educativo Adventista de Sagunto (CEAS), responsável pela realização do primeiro musical adaptado em LSE para surdos (que envolveu mais de 30 famílias), e referência na interpretação de música na linguagem dos sinais.

Atuação internacional

O ministério apoiou iniciativas de 12 países das Américas e da Europa, buscando conscientizar, treinar e incentivar a criação de projetos voltados para a comunidade surda.

Serviços

Atualmente, o ministério também desenvolve projetos no campo da saúde por meio de serviços de interpretação em hospitais e centros médicos. Ele tem procurado atender, por exemplo, casos em que o paciente não conseguia se comunicar com os médicos. Além disso, o grupo presta serviço gratuito e personalizado de assistência às mães surdas durante parto. Nos últimos três anos, em parceria com duas unidades de saúde da província de Castellón, foram oferecidos 82 serviços de interpretação.

Ademais, por três anos consecutivos a Universidade de Ciências da Saúde de Castellón recebeu um treinamento exclusivo promovido pelo ministério. Os estudantes de Enfermagem aprendem a lidar com surdos e surdo-cegos. Assim, esses voluntários da igreja tem testemunhado não apenas no campo da saúde, mas também no contexto educacional.

Fundos

Desde 2014, 100% dos recursos são financiados pelo departamento de Missão Global da Divisão Intereuropeia. Por meio dos cursos oferecidos nas igrejas, foram arrecadados 8.920 euros. Metade desse valor retornou para congregações que criaram o Ministério dos Surdos. O restante foi utilizado para apoiar a participação da comunidade surda e de voluntários nos eventos nacionais. Cerca de 85% do total de recursos investidos foram destinados aos programas de conscientização, treinamento e evangelismo; 10% para as despesas administrativas e 5% para ações de captação de recursos.

Para saber mais sobre as ações do Ministério Adventista de Surdos da Espanha, clique aqui. [Taida Rivero, no site da Revista Adventista da Espanha]

Veja também

Apelo do presidente

Em meio à crise do coronavírus, líder mundial adventista pede oração, serviço e confiança em Deus.