Na contramão da folia

Há nove anos, adventistas realizam evento em cidade da Paraíba que trocou o tradicional Carnaval por eventos religiosos
Nova edição do encontro trouxe vários palestrantes para discutir a escatologia bíblica. Crédito: Douglas de Oliveira

Conhecido como o “país do Carnaval”, o Brasil investe uma grande quantia de dinheiro para promover a folia. Neste ano, de acordo com uma reportagem publicada no site da revista Forbes em português, somente a capital carioca destinou cerca de “70 milhões de reais entre recursos públicos e privados para garantir a festa de 7 milhões de foliões”.

Agora imagine uma cidade que, em vez de promover a folia do Carnaval, investe em eventos religiosos que reúnem milhares de pessoas de várias denominações. Essa é proposta de Campina Grande, a segunda maior em número de habitantes do estado da Paraíba. O chamado “Carnaval da Paz” é considerado o maior retiro espiritual do mundo e se tornou um forte atrativo turístico. “Há décadas, Campina Grande teve a ousadia de assumir-se como uma cidade que, em pleno Carnaval, propunha um caminho diferente”, afirma o prefeito Romero Rodrigues em um material de divulgação do evento, realizado desde 1992.

Com a alternativa ao Carnaval nos moldes tradicionais, que em muitos lugares costuma ser acompanhado do aumento da criminalidade, o município buscou melhorar a própria imagem de cidade violenta, já que, recentemente, o tabloide britânico The Daily Mail o classificou como o 47º pior do mundo nesse quesito.

Neste ano, o encontro dos evangélicos, organizado pela Visão Nacional para a Consciência Cristã (VINACC), reuniu mais de 40 palestrantes nacionais e internacionais, incluindo nomes bem conhecidos no Brasil como Augustus Nicodemus e Hernandes Dias Lopes, que falaram para um significativo público ao longo do período. O tema geral da Consciência Cristã, cuja abertura reuniu mais de 10 mil pessoas, foi “O Retorno do Rei”.

Os adventistas têm aproveitado o clima favorável para realizar um evento paralelo. Ao longo das nove edições do encontro “A Palavra Revelada” já participaram palestrantes internacionais, como os doutores Elias Brasil de Souza, brasileiro que dirige o Biblical Research Institute (BRI), e Felix Cortez, professor da Universidade Andrews.

Em 2020, a programação foi realizada no auditório de um colégio estadual nos dias 21 a 25 de fevereiro. Quase mil pessoas acompanharam as plenárias e oficinas sobre os eventos finais. Heliomar Caitano, coordenador do evento, ressalta que o propósito do encontro é contribuir para o aprofundamento teológico dos membros no contexto de uma cidade que é considerada um polo universitário. Por ser um local com fortes tendências ao ecumenismo e sincretismo religioso, também houve a necessidade de a igreja fortalecer sua base bíblica. Além disso, Caitano explica que “o encontro surgiu em 2012 como um contraponto ao evento promovido pela Consciência Cristã, que costumava fazer severas críticas à doutrina adventista”.

“Sem dúvida, a iniciativa é relevante tanto para os membros da Igreja Adventista quanto para dezenas de visitantes que procuram conhecer os ensinos da denominação e desfrutar de uma experiência religiosa transformadora”, sublinha o palestrante Edilson Constantino, mestrando em Filosofia na Universidade Federal do Rio Grande do Norte e professor da rede pública estadual. Além dele, também palestraram os pastores Marcos De Benedicto, editor-chefe da CPB, Milton Torres, professor do Unasp, campus Engenheiro Coelho, e Ivanaudo Barbosa, que tem uma vasta experiência administrativa na organização adventista.

“Tive a oportunidade de participar como palestrante de duas edições, e guardo lindas recordações de um povo envolvido com a missão, sedento de conhecer mais a Bíblia e, acima de tudo, anelante pela segunda vinda de Jesus. O Espírito Santo tem usado poderosamente cada edição do evento para aprofundar a experiência cristã dos participantes bem como seu compromisso com a Palavra de Deus”, acrescenta o pastor Adenilton Tavares, que cursa o doutorado em Teologia na Universidade Andrews.

Apoiado pela Missão Nordeste, sede administrativa da igreja na região, e patrocinado por empresários adventistas, o evento já tratou sobre família, Trindade e doutrina do santuário, crença distintiva dos adventistas. Já a próxima edição deve abordar o tema “Lei e Graça”.

De acordo com os organizadores, no início, o evento reunia pessoas apenas de Campina Grande, mas atualmente recebe participantes de outros estados. “Começamos com poucas pessoas e a cada ano somos surpreendidos positivamente com o aumento do número de participantes e o reavivamento da igreja”, conta Maria Hosana Ribeiro, que também atua na organização do encontro.

MÁRCIO TONETTI é editor associado da Revista Adventista (com colaboração de Marcos De Benedicto)

Veja também

A pandemia e a perda de vidas

Nos últimos meses, perdemos parte do nosso direito de ir e vir, de trabalhar e estudar presencialmente, de abraçar quem amamos e também de nos despedir de quem descansou.