Medidas preventivas

Igreja Adventista na América do Sul recomenda procedimentos para prevenir disseminação do coronavírus
DA REDAÇÃO
Liderança da denominação na América do Sul recomenda que o trabalho de prevenção ao coronavírus seja feito com prudência e equilíbrio para evitar o desespero, criar uma forte conscientização social e oferecer proteção a todos os que frequentam os ambientes e programas coordenados pela igreja.  Imagem: Adobe Stock

Diante do aumento do número de casos de infecção por coronavírus, governos de vários países têm adotado medidas de precaução. Nesta semana, o Paraguai, por exemplo, onde foi confirmado apenas um caso da doença até o momento, decidiu suspender eventos públicos, como shows, eventos esportivos, reuniões políticas ou religiosas e atividades escolares, a fim de evitar a progação do Covid-19. Por conta dessa resolução, a Igreja Adventista no país pediu que os membros deixassem de se reunir nos templos e interrompeu as atividades nas escolas por 15 dias, conforme determinou o governo. Em uma nota oficial, a denominação informou que, nesse período, os cultos serão realizados e transmitidos ao vivo através das redes sociais on-line. Postura semelhante também foi adotada pelos adventistas na China e em alguns países da Europa.

Na maioria dos países do continente sul-americano, as autoridades da área de saúde pública ainda não viram a necessidade de medidas mais severas para restringir grandes aglomerações, mas isso não quer dizer que certos cuidados sejam desnecessários. Alguns países do continente preveem um aumento do número de casos da doença nos próximos meses e isso exige um trabalho de conscientização sem alarmismo. “Diante dos últimos acontecimentos relacionados à disseminação mundial do Covid-19, conhecido como coronavírus, a Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Sul reconhece que a situação exige ações de prevenção nos templos, escolas, sedes administrativas e outras instituições”, a agência de notícias da denominação divulgou nesta quinta-feira (12). No entanto, a recomendação é que qualquer iniciativa seja executada “com prudência e equilíbrio para evitar o desespero, criar uma forte conscientização social e oferecer proteção a todos os que frequentam os ambientes e programas coordenados pela igreja”.

Em sintonia com as decisões e orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e das autoridades governamentais, a liderança da igreja na América do Sul recomendou os seguintes procedimentos:

  1. Portadores de doenças crônicas como diabetes, enfermidades cardiorrespiratórias ou que apresentam sintomas de gripe, bem como pessoas acima de 60 anos de idade, devem evitar ir aos cultos públicos nos próximos dias. Além disso, é essencial que participem de campanhas de vacinação.
  2. Nas reuniões realizadas nos templos, Pequenos Grupos e em outros programas oficiais, devem ser evitados cumprimentos por meio de contato físico, o que inclui equipes de recepção e despedida dos cultos.
  3. Cada sede administrativa regional, ou liderança da congregação local, avaliará a necessidade de suspender as reuniões nos templos.
  4. Aqueles que estiverem impossibilitados de assistir aos cultos regulares devem ser estimulados a acompanhar as transmissões de sermões e palestras nas redes oficiais adventistas, além de conteúdos disponíveis na plataforma Feliz 7 Play e na Rede Novo Tempo de Comunicação.
  5. Onde não houver reunião nos templos, a igreja local deverá organizar as atividades nos lares, oferecer material de apoio, coordenar o recebimento de dízimos e ofertas e manter as ações missionárias.
  6. É necessário reavaliar a realização de eventos com grande número de participantes, de acordo com as orientações oficiais de cada região.
  7. Somente quando houver determinação governamental devem ser suspensas as aulas presenciais em nossas instituições educacionais.
  8. A comunidade adventista deve colaborar para que seja respeitada a quarentena de pessoas suspeitas de contaminação.
  9. É essencial conscientizar a igreja local quanto ao uso de produtos de higiene e limpeza, e disponibilizá-los nos cultos para reduzir a propagação do vírus.
  10. Orientações atualizadas devem ser divulgadas periodicamente pelas sedes regionais.

Considerando as recentes medidas tomadas por autoridades de várias partes do mundo e também por parte de líderes de instituições adventistas por causa da pandemia, a Divisão Sul-Americana também considerou mais apropriado suspender a realização do I Simpósio Internacional do Dom de Profecia, que seria realizado de 25 a 28 de março no Unasp, campus Engenheiro Coelho (SP), e de 29 a 30 de março, na Faculdade Adventista da Bahia (FADBA).

VEJA TAMBÉM

Veja também

Mundo em Revista

Os fatos que repercutiram na imprensa adventista ao longo da semana.