Ideias e recursos para o período de quarentena

Dicas de como você pode compartilhar esperança e nutrir a igreja durante a pandemia de coronavírus
Foto: Adobe Sotck

Telefone, mídias sociais, plataformas online, estudos bíblicos por videoconferência, podcast, cultos ao vivo pela internet, cartazes, anúncios … De repente, fomos forçados a canalizar todas as energias para as ferramentas digitais a fim de manter a igreja nutrida com alimento espiritual saudável, acessível e criativo.

Nossa missão, especialmente agora, é compartilhar a extraordinária esperança que Deus nos deu. Portanto, a seguir apresentamos algumas sugestões de ideias e ferramentas que pastores e membros da igreja podem utilizar com o objetivo de continuar cumprindo a missão durante o período de quarentena.

  • Um clássico (quase) esquecido: o telefonema. Pegue a lista de membros da igreja e contate-os um por um. Comece pelos mais idosos! Mesmo que seja uma “ligação curta apenas para saber como você está”, a pessoa ficará mais do que agradecida.
  • WhatsApp ou outros serviços de mensagens. Envie mensagens de áudio e texto. Mas evite vídeos longos e pesados para não sobrecarregar a memória do aparelho das pessoas contatadas.
  • Faça videoconferências. As pessoas preferem interagir, não apenas receber sermões!

– O WhatsApp é muito prático e permite incluir até quatro pessoas em uma única vídeo-chamada. Você pode fazer um planejamento de conexão diária ou semanal para grupos de oração ou estudo da Bíblia.

– O Skype é outro aplicativo de videoconferência bastante conhecido. Ele permite conectar até 50 usuários por vez. Você pode compartilhar sua tela com apresentações, gravar a vídeo-chamada e compartilhá-la, entre outras funcionalidades.

– Existe ainda o app ZOOM, que está na moda por ser fácil de usar e pelas possibilidades que oferece. Existe a versão gratuita e a paga, chamada de PRO. A versão PRO permite incluir até cem participantes (em muitos casos, a igreja inteira!). Com um simples convite recebido por meio de um link (o participante não precisa baixar nada para o computador ou celular), o grupo pode conversar sem limite de tempo, gravar a videoconferência, compartilhar sua tela com uma apresentação, etc. Na Espanha, o departamento de Comunicações da sede administrativa da igreja no país está assumindo o pagamento de um mês dessa inscrição para todos os pastores que a solicitarem.

– É importante tirar um tempo para analisar e testar essas propostas. Você pode encontrar tutoriais em vídeo desses e de outros aplicativos no YouTube de uma maneira muito simples.

  • Se você for fazer uma videoconferência com várias dezenas de pessoas, use estas dicas para uma comunicação eficiente:

– Defina uma hora.

– Evite que todos falem ao mesmo tempo.

– Se o microfone estiver mudo, coloque-o no modo ativo somente quando for falar (o organizador da reunião pode silenciar todos os microfones).

– Quando quiser falar, levante a mão para o anfitrião ver.

– Verifique se o computador / celular está com a câmera ligada para que todos possam vê-lo.

– Respeite a duração da videoconferência que foi divulgada ou prevista.

  • Grave mensagens curtas, sermões ou estudos bíblicos. Você pode usar a webcam do seu computador ou telefone celular (faça-o em uma sala onde não haja ruídos para que sua voz seja ouvida claramente). Também existem aplicativos para gravar sua tela se você estiver usando apresentações do PowerPoint, Keynote, vídeos, imagens, etc. Atente para as seguintes recomendações:

– Se você usa Mac, o programa QuickTime Player permite gravar a partir da sua câmera (o caminho é seguinte: Arquivo > Nova gravação de vídeo). Se você deseja apenas gravar áudio, também pode fazê-lo (Arquivo > Nova gravação de áudio). Se você deseja gravar uma apresentação da sua tela, basta ir em Arquivo > Nova gravação de tela. Neste último caso, para ser ouvido, clique em uma seta ao lado do botão vermelho de gravação e selecione o microfone que você vai usar. Você tem um tutorial aqui.

– Se, além de sua tela, você deseja gravar a si mesmo ao mesmo tempo, use o aplicativo gratuito Debut Video Capture. Descubra como fazê-lo aqui.

– Se você estiver usando o Windows, confira estas opções aqui.

  • Ao preparar conteúdos, além de suas próprias reflexões, você também pode usar os estudos bíblicos que estão nas Bíblias (no caso do Brasil, a nova Bíblia Missionária é uma opção).
  • Faça o upload de sermões ou estudos bíblicos no canal do YouTube e / ou Facebook da sua igreja. Se sua congregação ainda não possui um canal no YouTube, agora é a hora de criar um. Mas antes, busque a orientação do departamento de Comunicação da sede administrativa adventista na região para dar um nome que melhor identifique a igreja local e siga o padrão que a denominação tem usado nas mídias sociais. Aproveite as possibilidades de títulos, descrição, marcadores e listas de reprodução para potencializar o alcance do conteúdo que você enviar. O Facebook também permite que você envie vídeos.
  • Atualize seus perfis ou páginas nas mídias sociais (Facebook, Twitter, Instagram …). Mas procure enviar vídeos, sugestões de links, imagens com mensagens de esperança ou divulgar textos bíblicos, etc.
  • Mantenha o site da igreja local atualizado. Use essas plataformas para publicar semanalmente fotos dos cultos, divulgar eventos, disponibilizar versões on-line do boletim, ou publicar artigos e notícias que sejam de interesse dos membros.
  • Acesse as plataformas adventistas de conteúdo. Sites como o ntplay.com, feliz7play.com, mais.cpb.com.br, revistaadventista.com.br e adventistas.org, oferecem muito material de qualidade!
  • Faça estudos bíblicos no WhatsApp. Recomendamos esta iniciativa: digite adv.st/queroestudar, e envie a mensagem “Olá, quero estudar a Bíblia!”.
  • O WhatsApp é um aliado, mas não permita que ele se torne um inimigo. Informações falsas ou discussões inúteis e intermináveis causam muito dano. Para evitar grupos, é preferível usar as listas de transmissão (sempre com a permissão prévia de cada contato incluído nessa lista ou grupo). Também existe a opção de criar um grupo, mas configurá-lo para que somente os administradores designados pela igreja possam enviar mensagens.
  • Seja seletivo com o que você compartilha, não “infoxique”. Podemos correr o risco de compartilhar tanta informação que acabamos infoxicados (intoxicados com informações) e geramos uma “infodemia” (uma epidemia de informações). Isso não ajudará as mensagens realmente importantes a chegarem de maneira eficaz.
  • Uma ideia analógica: coloque uma placa na porta da igreja que agora está fechada. Explique por que você fechou (responsabilidade) e digite seu número de telefone, site ou e-mail. Em uma igreja de Castilla e León, na Espanha, eles fizeram isso e deram um estudo bíblico por telefone a uma pessoa que leu a placa da rua!
  • Em todas essas ações e projetos, respeite o Manual de Identidade Visual da Igreja Adventista. Você pode baixar todo o material necessário aqui (logotipos, fontes, modelos para apresentações e documentos, etc.).
  • Acima de tudo, compartilhe esperança. O mundo precisa conhecer hoje mais do que nunca a mensagem de salvação, perdão e esperança que Deus nos deu através de Jesus.

SAMUEL GIL SOLDEVILHA é diretor de comunicação da Igreja Adventista na Espanha e diretor da HopeMedia no país

Adaptado do site da Revista Adventista da Espanha

Veja também

Mundo em Revista

Os fatos que repercutiram na imprensa adventista ao longo da semana.